• Início
  • Artigos
  • Tunnel | A maestria da Coréia do Sul em doramas policiais

Tunnel | A maestria da Coréia do Sul em doramas policiais

| Tiago Amorim | , ,

Para quem acompanha o site, o universo dos doramas já foi devidamente apresentado através da crítica de Hwarang. Você pode dar uma olhada clicando aqui. Mas se tratamos anteriormente de uma obra mediana adianto desde já que este não é o caso, vamos falar de Tunnel.

Tunnel é um dorama de gênero policial, na data do presente artigo (30/04) conta com 12 de 16 episódios exibidos na OCN, canal de televisão da Coréia do Sul. Escrevo esta recomendação mais como uma aposta de que o final será satisfatório, a fim de que todos possam acompanhar a conclusão juntos. Isso por que até o presente momento a obra se revelou de extrema qualidade, merecendo que eu me expressasse a respeito.

Os personagens principais

A nossa história se inicia no ano de 1986, com o nosso protagonista Park Kwang Ho, interpretado brilhantemente por Choi Jin Hyuk (The Heirs, Fated To Love You), ele é um clássico investigador irreverente. Ao trabalhar na sessão de homicídios da região o personagem leva seu trabalho muito a sério, sendo capaz de fazer de tudo para pegar os criminosos. Segundo o próprio, um detetive tem que fazer o que é necessário, pois só assim poderá aliviar a dor das famílias das vítimas. Não raro apelando para seus próprios punhos em ataques de fúria, Park Kwang Ho é um personagem extremamente visceral e envolvente.

Quando mulheres começam a ser cruelmente assassinadas por um metódico serial killer Park Kwang Ho começa a desesperadamente tentar encontrar o culpado. Porém ele falha em encontrar evidências, o que vem sempre lhe atormentando, principalmente quando vê dia após dia o marido de uma das vítimas, desesperado por justiça, enquanto carrega o filho que tinha acabado de perder a mãe. Quando o detetive parece encontrar um suspeito em um túnel avança sem pensar duas vezes, porém, acaba ferido e desacordado.

Pessoas estão morrendo e é preciso encontrar o culpado

Quando Park Kwang Ho acorda novamente, descobre que foi transportado para 30 anos no futuro, sem saber como voltar para sua época e sua amada esposa. Descobre inclusive que assassinatos semelhantes aos que presenciou no passado voltaram a acontecer. Agora com a ajuda do estranho detetive Kim Sun Jae, interpretado por Yoon Hyun Min, e da ainda mais estranha professora de psicologia Shin Jae Yi, interpretada por Lee Yoo Young, ele busca finalmente encontrar o culpado encerrando os vis atos que transcendem as décadas. Sua única esperança é que com a solução do caso, encontre a redenção e uma forma de voltar para onde pertence.

Tunnel não procura explicar sua viagem temporal, e por isso mesmo é brilhante. Assim como em Signal, um dos melhores doramas do gênero policial, ao assistir apenas suspendemos a descrença e nos concentramos em como o protagonista irá lidar com essa situação absolutamente complexa. Com um roteiro extremamente bem redigido, somos contemplados com diversos casos policiais e acompanhamos todo o trabalho de investigação.

O túnel referenciado no título da obra

Embora estes casos pareçam ter como principal função ocupar os episódios iniciais antes de nos concentrarmos no âmago da obra, não deixam de ser bem trabalhados e inteligentes, tendo direito até mesmo a um  brilhante episódio baseado nas obras de Agatha Christie. Não apenas isso, através deles vamos nos aprofundando nos personagens da trama, embora Park Kwang Ho seja de longe o personagem mais carismático e envolvente, os outros também despertam o interesse e a atenção do telespectador, pois possuem suas próprias motivações e até traumas.

Falar bem de Tunnel é chover no molhado, pois tem um roteiro excelente (difícil acreditar que é a obra de estreia da roteirista Lee Eun Mi), atuações maravilhosas, destaque novamente para Choi Jin Hyuk como Park Kwang Ho (elogiarei este homem quantas vezes forem necessárias) e além disso um orçamento elevado que reflete em uma boa direção de arte, jogos de câmera e uso de trilha sonora.

Esta pérola da OCN não foca em clichês e romances mais bobos, algo que não é necessariamente ruim mas que é a desculpa que muitas pessoas desinformadas usam para evitar doramas, sendo por isso uma excelente porta de entrada. Por isso recomendo a obra a todos, menos para aqueles que tem estômago muito fraco, por conter algumas cenas um pouquinho mais fortes. Agora é só esperar ansiosamente por um final a altura do conjunto da obra.

Nota até o atual momento: 10/10

1 Real a Hora

Encontre Sua Trilha No Mundo Nerd!
1 Real a Hora - 2020 | Desenvolvido por Vedrak | Mantido online e operante em parceria com a Nixem Cloud

Adblock Detectado

Nosso website necessita exibir anúncios para poder se manter, por favor desabilite o adblock para colaborar com o 1 real a hora