• Início
  • Artigos
  • Review
  • The Rising of the Shield Hero – Uma obra agradável mas com potencial perdido | Review
Anuncio Publicitário

The Rising of the Shield Hero – Uma obra agradável mas com potencial perdido | Review

| Marcelo | | Deixe um comentário
Anuncio Publicitário

Iniciado na Temporada de Inverno, a história de Naofumi Iwatani (Don’t Smoke) se tornou conhecida e aguardada pelo conteúdo proposto, contudo, com a recente finalização de mais uma série de animes, chega a vez para The Rising of the Shield Hero terminar sua primeira fase.

Para começar, o anime originalmente conhecido como Tate no Yuusha no Nariagari, é baseado na Light Novel escrita pela Aneko Yusagi que conta atualmente com 21 volumes, a qual é proveniente da já finalizada Web Novel do herói do escudo. Takao Abo (Norn9) assumiu o cargo de diretor da série enquanto o estúdio responsável era o Kinema Citrus.

The Rising of the Shield Hero conta com cerca de 25 episódios, levando em consideração que todos duram cerca de 24 minutos, menos o primeiro, cujo especial chega a 47 minutos de duração.

Anuncio Publicitário

A história foca em torno de um homem de 20 anos chamado Naofumi Iwatani, cujo certo dia em que fora à uma biblioteca, acabou indo parar em um mundo de fantasia como um dos quatro “Heróis Cardinais” daquele lugar, acompanhando de outras pessoas translocadas. Espada, Arco, Lança e Escudo serão utilizadas para enfrentar à chamada “Onda de Catástrofe”, engolindo tudo pela frente ao mesmo tempo que aumenta de dificuldade. Naofumi acabou virando o Herói do Escudo e para sua infelicidade, no país que fora invocado, este “armamento” era o mais desprezado pela população, levando a uma série de acontecimentos que sujaram profundamente sua reputação. Assim, dá se inicio a “Ascensão do Herói do Escudo”.

Abrangendo gêneros desde drama até o famoso Isekai, popularizado por Sword Art Online, o grande motivo pela fama repentina do anime foi atribuído a questão tanto polêmica em relação a falsa acusação de estupro contra o Naofumi quanto a visível temática “pesada e escura” do anime, relembrando um Seinen. Contudo, com o desenrolar do núcleo, tudo vai levando um tom bem mais leve e padrão das obras de hoje em dia, desenvolvendo principalmente o emocional e complexo de confiança do protagonista, algumas vezes deixando à desejar.

O desenvolver dos vínculos varia entre o bom e razoável, principalmente na relação “amorosa” entre os dois integrantes do grupo, Naofumi e Raphtalia, fundado na base do clichê da garota que não sabe se declarar para o amante tapado, onde sempre tem seus planos atrapalhados pela outra integrante do grupo, Filo, ou no caso da velha ladainha do poder da amizade e trabalho em equipe superar qualquer desafio. Nem sempre toda essa história antiga e conhecida é ruim, pelo contrário, certos pontos são bem trabalhados e bons pois não apressa e nem atropela a construção de personagem.

Anuncio Publicitário
Comparação da CGI entre The Rising of the Shield Hero e One Punch Man (segunda temporada)

Quanto a animação e aspectos gerais, o anime mantem um padrão constante, as vezes deixando a desejar como na batalha final, fora episódios especiais como o primeiro e resoluções de arcos, os quais aumentam de qualidade. A CGI é lamentável, ainda mais que anunciaram o anime em junho de 2017, onde os movimentos são extremamente plásticos e feios visualmente ao mesmo tempo em que chegam a ser engraçados. A música possui uma qualidade memorável, encaixando muito bem com o contexto do anime, em destaque para as de fechamento, salvo a segunda abertura, “Faith” da banda MADKID, a qual é levemente estranha de se acostumar inicialmente.

Muitas reclamações dos fãs vem por parte da adaptação se basear na Light Novel, quando o Mangá justamente entrega essa obscuridade desejada por boa parte dos seguidores, mas no final, The Rising of the Shield Hero não deixa de entregar um bom anime que foge algumas regras do genérico, mas não consegue se desvincular totalmente aos clichês, ainda que algumas vezes pensei em deixar de assistir, no final, foi uma obra agradável de se acompanhar em meio a essa enxurrada de Isekais genéricos.

Loading Facebook Comments …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Anuncio Publicitário

Anuncio Publicitário

Anuncio Publicitário

Ultimas Notícias

1 Real a Hora

Encontre Sua Trilha No Mundo Nerd!
1 Real a Hora - 2020 | Desenvolvido por Vedrak | Mantido online e operante em parceria com a Nixem Cloud