• Início
  • Artigos
  • Star Wars: Confira o incrível roteiro original do Episódio IX!

Star Wars: Confira o incrível roteiro original do Episódio IX!

Acho que uma grande maioria dos fãs de Star Wars está de acordo que A Ascensão Skywalker, o capítulo final da saga lançado em dezembro do ano passado, não foi muito bom. O esforço da Disney para reverter as decisões mais arriscadas do filme anterior (Os Últimos Jedi, que foi bastante divisivo mas eu pessoalmente achei sensacional) em detrimento de qualquer coesão temática culminou em uma narrativa extremamente vazia no que deveria ter sido um clímax de proporções épicas.

Claramente, A Ascensão Skywalker não é a história que eles pretendiam contar. Mas quais foram os planos da Lucasfilm originalmente? O cineasta Robert Meyer Burnett teria supostamente obtido uma cópia do roteiro original e fez uma leitura e análise do mesmo ao vivo em seu canal no Youtube no último dia 13. Em um primeiro momento parecia um hoax, porém o popular site de cultura pop AVClub indiretamente confirmou a veracidade do roteiro vazado.

Antes de ser demitido do projeto por diferenças criativas, Colin Trevorrow já havia idealizado uma história completa para o capítulo final da saga dos Skywalker, e o resultado é surpreendentemente bom! Tenha em mente que o documento é datado do dia 16 de dezembro de 2016 (uma semana antes do falecimento da Carrie Fisher), então o roteiro contava com uma maior participação da General Leia Organa.

Segue aqui minha tentativa de traduzir e transformar os plot points enumerados por Burnett em uma narrativa coesa, com auxílio de artes conceituais vazadas recentemente no reddit (que tiveram sua veracidade confirmada pelo próprio Trevorrow em seu twitter pessoal).

Lembrando que precisei usar um pouco a minha imaginação pra preencher algumas lacunas e deduzir como alguns nomes seriam soletrados (quando a transcrição do Reddit parecer inverossímil).

Aperta play em uma playlist do John Williams aí e se prepare para viver uma aventura que ocorreu há muito tempo, em uma galáxia muito, muito distante…

starwarslogo-1024x618-2438092-8978507

Episódio IX – O Confronto dos Destinos

O punho de ferro da PRIMEIRA ORDEM se espalhou para os confins mais distantes da galáxia. Apenas poucos planetas isolados permanecem livres de ocupação. Atos de traição são castigados com a morte.

Determinado a sufocar uma crescente inquietação, o Líder Supremo KYLO REN silenciou toda comunicação entre sistemas vizinhos.

Sob a liderança da GENERAL LEIA ORGANA, a RESISTÊNCIA planeja uma missão secreta para evitar sua aniquilação e forjar um novo caminho rumo à liberdade…

O filme então começa nos estaleiros de Kuat, durante a missão mencionada no texto de abertura. O dróide BB-8 e a soldado Rose Tico (que nessa versão teria um papel muito mais importante do que ela teve em Ascensão) estão infiltrando a Lua Kuat, onde a Primeira Ordem mantém um grande pólo industrial.

Na superfície da lua, há uma extensa operação de mineração onde o trabalho braçal é conduzido por escravos das mais diversas espécies, enquanto a construção de naves propriamente dita ocorre no anel orbital que circunda a lua.

estaleirokuat-1024x658-9518036-3369245

Finn e Poe Dameron também fazem parte dessa equipe, e se comunicam remotamente com Rose. A infiltração é coordenada em duas frentes e o ousado plano consiste em plantar um explosivo no gigantesco elevador de carga que transporta minério da lua para o anel orbital, o que prejudicaria bastante a capacidade da Primeira Ordem de reabastecer sua frota.

“Vamos explodir esse negócio e ir pra casa!”, diz Poe Dameron em um momento de fanservice bastante orgânico (especialmente em comparação com o que vimos no cinema).

Após uma sequência bastante intensa que lembra filmes de espionagem clássicos, o plano fracassa. A Primeira Ordem já havia antecipado a tentativa de sabotagem e conseguiu conter a explosão.

Em sua sala de comando no anel orbital, um personagem chamado Almirante Vahn comenta que as táticas ultrapassadas da Resistência são “lamentáveis” (isso seria um meta-comentário para tirar do público a sensação de segurança que muitos provavelmente estariam sentindo por achar que esse início lembra muito O Retorno de Jedi).

Após serem pegos pelos stormtroopers da Primeira Ordem, os quatro personagens são forçados a trabalhar juntos para mudar os planos. Nesse momento, Rey (que estava disfarçada como um Tusken Raider em meio aos escravos) se revela e corre para salvar seus amigos.

Nesse momento vemos a nova arma de Rey, feita a partir do sabre quebrado de Anakin Skywalker em combinação com o cajado de estimação da protagonista: um sabre de luz duplo.

A presença de Rey chama a atenção dos escravos próximos, principalmente das crianças, que ouviram inúmeras histórias sobre Jedi e a Força e ficaram maravilhadas ao ver com os próprios olhos um dos lendários guerreiros da justiça.

Após uma frenética batalha ao longo do elevador, os heróis roubam um Destróier Encouraçado da Primeira Ordem (Eclipse-Class) e fogem para o hiperespaço.

duelofthefates02-1-1024x502-5367831-9356145

Logo após os protagonistas escaparem com sucesso, uma nave menor chamada de Knife-9 deixa o hiperespaço próximo a Kuat. É imediatamente revelado que essa nave abriga os Cavaleiros de Ren (que nessa versão seriam personagens de verdade ao invés de meros figurantes), e eles provavelmente vieram em resposta a um chamado de Vahn.

Os Cavaleiros se encontram com o Almirante, que perde toda a pretensão de autoridade próximo às misteriosas figuras de preto, e anuncia seu fracasso em conter os prisioneiros. Ath’Oska (?) Ren, um dos cavaleiros, mata o Almirante em um acesso de fúria.

CORTA PARA um lugar familiar para muitos fãs da saga: Coruscant. Não mais aquela próspera e vibrante megalópole que conhecíamos nas prequels, o planeta agora é formado por inúmeras “camadas sedimentares de progresso”, com construções erguidas por cima da clássica arquitetura art-deco da Velha República e que se tornam cada vez mais antigas e decrépitas conforme se aproximam do solo, onde as ruas são abarrotadas de carniceiros que vivem de migalhas despejadas pelas camadas superiores.

O planeta é ocupado pela Primeira Ordem, que impõe o medo sobre todos os habitantes indiscriminadamente e mantém sua presença através de uma gigantesca nave-cidadela que paira sobre o planeta.

Hux (agora se autodenominando chanceler) aparece exibindo o traidor Bisc Kova, que forneceu informações e recursos para que a Resistência pudesse infiltrar Kuat, em frente a uma multidão.

duelofthefates03-1024x579-1162058-1263385
Kova é executado publicamente com uma “guilhotina de lâmina luminosa”.

Hux e seu braço-direito Comandante Selleck logo em seguida se dirigem a uma sala de reuniões onde se encontra um conselho composto por senhores da guerra de várias espécies, que são aliados da Primeira Ordem (semelhante a uma cena situada na Estrela da Morte em Uma Nova Esperança).

O conselho está ciente da existência de Rey, assim como o está diante do fato de ela ser “o último Jedi”, e todos os membros se encontram bastante exaltados devido ao desaparecimento do Líder Supremo Kylo Ren, que segundo Hux “partiu em busca de algo, em busca de um grande poder”.

CORTA PARA outro local bastante conhecido: Mustafar, onde estão as ruínas do castelo de Darth Vader. Aqui vemos Kylo Ren caminhando sozinho, acompanhado apenas por um dróide silencioso cuja aparência se assemelha a Darth Maul e ostentando uma barba por fazer (o que indica que ele passou um bom tempo sozinho).

Provavelmente o único interlocutor de Kylo ao longo de sua busca tem sido o fantasma de Luke Skywalker, que vem assombrando Kylo desde pouco após os eventos do filme anterior (em concordância com as últimas palavras de Luke).

“É assim que sua jornada sombria acaba; em um túmulo vazio”, diz Luke a Kylo, que retruca perguntando “E como foi que a sua jornada acabou?”.

Ao longo da caminhada, Luke tenta convencer Kylo a voltar para sua mãe Leia, mas a obstinação do Líder Supremo da Primeira Ordem é inabalável. “Me tornarei mais poderoso do que qualquer Jedi”, diz Kylo, “incluindo você”.

Após chegar ao seu destino, a estrutura abandonada que costumava ser o templo de Darth Vader, Kylo encontra um Holocron Sith que revela um holograma do falecido Imperador Palpatine quando ativado. Em uma mensagem originalmente endereçada a Vader, Palpatine detalha um plano de contingência para seu aprendiz.

“Lorde Vader, o jovem Skywalker estará em breve em nossas mãos, supondo que minhas premonições estejam corretas. No entanto, é necessário que nos preparemos para o pior. Caso alguma tragédia me atingir e sua tentativa de converter Skywalker fracassar, deixo-lhe encarregado de leve o jovem Skywalker ao sistema Rem-Na-Kor, onde você encontrará Tor Valum, mestre dos Sith e aquele que me instruiu.

Após o fim da mensagem, o Holocron escaneia Kylo Ren e observa que ele não é a pessoa para quem a mensagem foi destinada. Uma explosão de energia vermelha é liberada pelo Holocron e eletrocuta Kylo, que solta gritos de profunda e insuportável agonia enquanto a descarga de energia “se espalha por sua pele como um câncer”, deixando-o completamente desfigurado.

CORTA PARA a base da Resistência em Koralev, onde a General Leia Organa é introduzida ao sentir um “eco” da dor de seu filho Ben. Chewbacca e a Tenente Connix (personagem interpretada por Billie Lourd, filha da Carrie Fisher na vida real) informam Leia que a equipe de infiltração retornou sã e salva, e logo depois ficam chocados ao se deparar com o destróier aterrissado na superfície do planeta.

Aí temos um breve momento cômico onde Rey usa a mind trick em alguns oficiais da Primeira Ordem (que ainda estavam na nave no momento da fuga) para mantê-los sob controle.

Pouco depois temos uma cena onde Rey desabafa para Finn sobre não ter as qualidades necessárias para ser um Jedi, e que tem medo de ser um símbolo de esperança para os outros pois inevitavelmente vai acabar decepcionando a todos.

Após alguns segundos de silêncio, Finn (sabendo da conexão que Rey e Kylo desenvolveram no filme anterior) pergunta a sua amiga se ela tem sentido algo de Kylo recentemente.

Rey confessa que tem tido pesadelos, e que não há uma noite desde a batalha de Crait que ela não tenha acordado aos gritos. Finn pergunta se há alguma relação, e Rey não sabe responder pois a própria conexão ainda é misteriosa para ela.

“Você precisa calá-lo, Rey. Ele não pode mudar. É tarde demais”, diz Finn, preocupado.

“Nunca é tarde demais para mudar,” Rey responde, “você me ensinou isso.”

Na cena seguinte, vemos a Resistência checando o destróier roubado e observando que ele possui um imenso arsenal (de tanques, TIEs, etc). A única coisa que falta é um exército grande o suficiente para fazer tudo isso funcionar.

Rey recorda durante uma reunião que, enquanto pesquisava os textos Jedi que furtou em Ahch-To, descobriu que havia um sistema de comunicação (chamado de Force Beacon) no subsolo do Templo Jedi em Coruscant.

Esse sistema é conectado a outros cinquenta planetas em vários cantos da galáxia, e teria um propósito parecido com os faróis de Gondor em Senhor dos Anéis. Surge a ideia de invadir Coruscant com uma equipe reduzida e usar o mecanismo para transmitir para toda a galáxia uma versão editada do holograma da princesa Leia no filme original de 1977, de forma a disseminar uma mensagem para unir as pessoas contra a tirania da Primeira Ordem.

Finn demonstra certo ceticismo tendo em mente o quão antiga é essa tecnologia, porém Poe o assegura que “a tecnologia da Velha República é muito melhor que o lixo que temos hoje em dia”, e aponta a possibilidade de o sinal transmitido pelo Force Beacon ser imune ao bloqueio da Primeira Ordem.

Em meio à incerteza de todos ao seu redor, Rey lembra: “esperança é tudo que ainda temos” e se retira da sala à medida que o pessoal concorda em prosseguir com o plano.

CORTA PARA um local vazio onde Rey está treinando e meditando sob supervisão do fantasma de Luke Skywalker. Ao contrário da caracterização absurda que ela teve em Ascensão, a Rey que vemos aqui é uma pessoa mais vulnerável e em constante conflito consigo mesma.

Também vale mencionar que, nessa versão da história, Luke conversa com Kylo e Rey ao mesmo tempo, encorajando Rey a se tornar mais poderosa na Força enquanto tenta forçar Kylo Ren a trazer Ben Solo de volta para a luz.

O fantasma de Luke Skywalker supervisiona o treinamento de Rey.

CORTA PARA Coruscant. Kylo Ren retorna ao planeta com a pele totalmente desfigurada devido à descarga de energia do Holocron. A pedido do Líder Supremo, dróides pegam placas de armadura mandaloriana e a soldam diretamente na pele de Kylo, criando uma máscara permanente.

Ao se levantar da maca e se deparar com Hux questionando-o sobre seu sumiço e suas responsabilidades como Chanceler Supremo da Primeira Ordem, Kylo explode para cima de Hux dizendo que não liga para títulos políticos.

CORTA PARA Rey em uma discussão acalorada com Luke, durante o treinamento, falando sobre o suposto equilíbrio pregado pela ordem Jedi.

“Equilíbrio? As trevas sufocam a luz e a luz extingue a escuridão, e assim vai se repetindo pela eternidade. Como você pode dizer que existe equilíbrio na Força?!”, diz Rey furiosa.

“Eu conheço essa raiva, meu pai também a tinha”, Luke responde de forma condescendente.

“Assim diz meu mestre, e assim dizia o mestre dele”, Rey ironiza, “centenas de mestres tão dispostos a nos dizer como devemos viver.”

A discussão entre os dois personagens continua basicamente com Rey tentando abrir mão de assumir o manto de Jedi e toda a bagagem que esse título carrega.

“Durante toda a minha vida eu quis uma família. Agora que finalmente encontrei uma, não quero… não posso abandoná-la”, diz Rey em prantos.

“Mas a Força fala com você”, insiste Luke.

“Talvez eu não seja quem a Força pensa que eu seja”, Rey responde secando as lágrimas.

Luke, então, pergunta: “Então quem é você?”

Rey, em tom seco, repete uma afirmação feita no filme anterior: “Eu não sou ninguém”.

“Ora, se você realmente acredita nisso, então talvez o último Jedi esteja mesmo morto”, Luke constata de forma cínica.

“Talvez ele esteja”, Rey responde no mesmo tom, se referindo a Luke.

duelofthefates06-1024x502-4225343-4111716
A nave-cidadela da Primeira Ordem orbita Coruscant, antiga capital da República

CORTA para Coruscant, com Kylo e Hux ainda fuzilando um ao outro com o olhar. Kylo parece não se importar nem um pouco com a Primeira Ordem e constata que não deveria se importar, já que aparentemente não houve nenhum problema em sua ausência.

Kylo diz que está de saída mais uma vez, e Hux fica nervoso ao reparar nas queimaduras que descem o pescoço de seu chefe e rival, assim como as pústulas formadas próximo às arestas da armadura que foi soldada na pele de Kylo Ren.

“E quanto àquele poder nos pergaminhos Sith? Você encontrou?”, pergunta o Autodeclarado Chanceler.

“Está no meu alcance”, Kylo Ren responde com indiferença, “e a capacidade de destruir planetas se tornará insignificante quando esse poder estiver em minhas mãos”.

Kylo vira as costas e se dirige aos seus aposentos pessoais, mas não sem dar uma última ordem: “Encontre a Resistência. Acabe com eles. Deixe a garota comigo.”

Em seu quarto, logo antes de partir em sua jornada rumo a Rem-Na-Kor, Kylo Ren segura a máscara retorcida de Darth Vader mais uma vez. “Eu te entendo agora”, Kylo fala consigo mesmo, “você deixou o amor nublar seu julgamento”. Em mais um acesso de fúria, Kylo atira a máscara de seu avô para fora da sacada, e o artefato se despedaça ao cair no solo de Coruscant.

CORTA PARA a base secreta da Resistência, onde são realizados os preparativos para as duas missões decisivas que nossos heróis terão que enfrentar: Rose, Finn, R2-D2 e C3P0 vão a Coruscant para acender o Force Beacon e transmitir sua mensagem para o resto da galáxia; enquanto Rey, Poe e Chewbacca precisam ir a um planeta chamado Bonadan, onde Poe diz haver uma pessoa “capaz de dizer a Rey o seu destino”.

Antes de Rey partir, ela tem uma conversa com Leia que provavelmente seria um dos momentos emocionais mais impactantes do filme.

“Eu acho que consigo salvar seu filho”, Rey afirma, parcialmente ciente de que vai receber uma resposta negativa.

“Já acreditei nisso antes. Você acredita que há bondade nele, assim como Luke acreditava que havia bondade em Vader”, Leia responde. “Olha, sei que há bondade em todos nós, mas o garoto que eu conheci se foi há muito tempo”.

“Mas Luke me treinou bem”, Rey a assegura.

“Não há como treinar para certas coisas”, Leia retruca.

Mais adiante na conversa, há um trecho que Burnett decidiu destacar:

“Mas os ensinamentos Jedi-“, Rey começa a falar antes de ser interrompida.

“Ensinamentos de quem? De algum velho que viveu milênios antes de você nascer?”, Leia levanta o tom de voz, mas logo depois volta a falar mais calmamente. “Durante toda a minha vida ouvi falar de ‘equilíbrio’, e eu não faço a menor ideia do que isso significa”, a General Organa termina com um conselho: “Você não é como meu pai ou meu irmão. Você é algo novo. O que quer que aconteça, lembre-se que a Força escolheu VOCÊ. Sua história não é escrita por nenhuma outra pessoa“.

Após os heróis partirem em suas respectivas missões, a Primeira Ordem consegue rastrear o destróier roubado até a base da Resistência. Leia e os demais soldados usam o encouraçado para escapar, e a nave se torna efetivamente a nova base de operações da Resistência.

CORTA PARA o planeta Rem-Na-Kor. Kylo pousa próximo a uma fortaleza dilapidada, onde cadáveres decompostos de humanóides e bestas gigantescas estão empilhados tanto nas proximidades quanto entre as ameias de pedra gasta. Essa cena remete a uma batalha que se encerrou milênios atrás, e o que sobrou dos uniformes e dos estandartes não tinha nada que pudesse indicar a identidade de quem participou dessa luta. Tal decadência é um lembrete de que, enquanto os Jedi perduram, a sina dos Sith é voltar às cinzas.

Em seu dispositivo de rastreamento, Kylo detecta uma única forma de vida em meio a esse ambiente que fede a morte, e se dirige à fortaleza que se ergue em meio à terra devastada. Ao chegar em um salão cheio de partes mecânicas desgastadas, uma voz começa a sussurrar no ouvido de Kylo.

“Revele-se”, a voz ordena e Kylo imediatamente acende seu sabre de luz em resposta.

“Eu procuro o mestre Sith, Tor Valum”, Kylo responde.

“Eu não sou nenhum mestre”, a voz retruca. Nesse momento, a montanha de sucata se desfaz e uma figura não exatamente humanóide com aspecto lovecraftiano se ergue. “Mas já fui chamado de Tor Valum.”

“Você treinou Darth Plagueis?”, Kylo pergunta, cada vez mais impaciente.

“Esse nome não tem significado algum para mim”, Tor Valum trata o rapaz com a indiferença de quem já viu coisas demais para se preocupar com a curiosidade de outrem.

Kylo então explode em fúria e aponta seu sabre para Tor Valum: “E a sua vida, tem algum significado para você?”

“Você me ameaça com a morte ao ficar bravo, que divertido”, a entidade milenar parece brincar com as emoções de Kylo Ren.

“Você é fraco. Não sinto nada”, Kylo claramente tenta desviar o foco da conversa.

Tor Valum então diz, em tom condescendente: “Você sente o que eu permitir que você sinta, criança.”

Durante o diálogo que se segue, Kylo tira o capacete e vemos parte das queimaduras, que estão ainda pior do que lembrávamos. Tor Valum parece estranhamente entretido com isso.

duelofthefates07-1024x499-6465156-6183800
O misterioso Tor Valum

CORTA BREVEMENTE PARA a Millennium Falcon, onde Rey, Poe e Chewbacca estão a caminho do planeta Bonadan. Mal sabem eles que os Cavaleiros de Ren estão em seu encalço.

CORTA PARA Coruscant. A equipe composta por Finn, Rose, R2 e 3P0 consegue descer para a superfície do planeta-cidade. Burnett destaca uma cena divertida entre C3P0 e R2-D2 onde o dróide de protocolo diz “Temo que meu conhecimento sobre a infraestrutura de Coruscant está limitado apenas aos níveis superiores, mestre Finn”. O astromecânico responde com bipes, e logo em seguida 3P0 diz “elitista? Onde você aprendeu essa palavra?”.

Os quatro entram no templo Jedi, que atualmente serve como abrigo para um monte de pessoas sem-teto e tem as paredes e teto remendados com sucata. Um triste lembrete de que já houve uma época melhor.

“Isso não parece o Templo Jedi pra mim”, diz 3P0 confuso enquanto anda pelos corredores imundos sob olhares das pessoas que se encolhem de frio em torno de barris usados como fogueira.

R2 solta alguns bipes, e 3P0 fica ofendido. “Como assim eu me destaco?”, 3P0 pergunta antes de ouvir mais bipes. “Ouro não é pomposo! Deixe questões de vocabulário comigo, seu mecânico glorificado!”

duelofthefates08-1-1024x518-7367598-4077694

CORTA PARA Rem-Na-Kor, continuando o diálogo entre Kylo Ren e Tor Valum.

“Ah, então desejas o poder daqueles que vieram antes?” Tor Valum pergunta em tom de desafio. “Desejas ocupar o seu legítimo lugar entre os deuses de Mortis?

Kylo responde com uma determinação quase pueril: “Sim, é isso que desejo.”

“Para que possa comandar a galáxia sem a necessidade de exércitos ou frotas estelares?” Tor Valum continua.

“Sim. Sim!” Kylo parece cada vez mais seduzido pela proposta.

“Mas você teme a fragilidade de seu recipiente”, Tor Valum observa, se referindo ao corpo danificado de Kylo. “Você precisa desse poder… Ajoelhe-se diante de mim.”

Kylo se ajoelha prontamente.

“Você quer se comparar com os ‘Sith’, mas os Sith são impenitentes e sem qualquer remorso. Você por outro lado é atormentado pelo seu próprio passado, pela sua própria existência.”

“Não tenho arrependimentos”, Kylo fala entre dentes cerrados como se estivesse fazendo força para convencer a si mesmo disso.

“Você mente”, Valum responde. “Até você se desvencilhar do passado, seu destino será o mesmo deles”, diz o mestre ancestral enquanto aponta para as montanhas de cadáveres decompostos no campo de batalha.

“A Força da vida é alimento. Quanto mais você a consome, mais forte você se torna, e tomar a vida de outros é como trapacear a própria morte.”

Kylo então faz o pedido decisivo: “Me ensine.”

Assim, Kylo treina com Tor Valum para se tornar uma espécie de “vampiro da Força”, que rouba a energia vital de outros seres vivos para fortalecer a si mesmo.

CORTA PARA Coruscant. Os heróis conseguiram com sucesso encontrar o Force Beacon no subsolo do templo Jedi e realizaram a transmissão do holograma. Nesse momento temos uma montagem semelhante àquela cena em “O Senhor dos Anéis” que mostra vários povos pela galáxia recebendo a mensagem e reagindo a ela.

Acredite, isso não é nem a metade do roteiro.

Entre os lugares que receberam o sinal, Burnett destaca os seguintes: os monges Bendu em um templo num mundo remoto; a aparição especial de Bossk (um caçador de recompensas da trilogia original), que está vivendo uma vida luxuosa num palácio em Trandosha, mas começa a questionar sua passividade ao ouvir a mensagem projetada em seu droide-servo; e uma fazenda de umidade em Tatooine onde um garoto e sua irmã observam fascinados o holograma em sua unidade R6.

De alguma forma, a Primeira Ordem consegue cortar a mensagem antes da transmissão se encerrar, e os heróis assustados precisam fugir para as ruas de Coruscant. Rose fica para trás e é capturada.

Como dito anteriormente, o solo do planeta é um lixão, com ruas abarrotadas de sucata e a população vivendo em estado de extrema miséria.

Lá eles descobrem que há toda uma população oprimida pela Primeira Ordem, e que essas pessoas estão prontas para se rebelar após ouvirem a mensagem. Entre esses sem-teto, Finn encontra alguns de seus antigos colegas stormtroopers, e percebe que não está sozinho.

CORTA PARA Bonadan. Rey e Poe descem da Millennium Falcon em um local afastado enquanto Chewie permanece na nave. Os dois protagonistas pegam um veleiro militar (chamado Vela-Navalha) que estava atracado nas proximidades e começam seu percurso.

duelofthefates12-1024x509-3237483-4909548
A Millennium Falcon sobrevoa o planeta Bonadan.

Na cidade eles encontram uma vidente que confecciona um mapa estelar a partir das visões e sonhos que Rey vem vivenciando. Assim, Rey descobre seu destino: Mortis. Rey se pergunta qual a razão de ela ter um destino assim, sendo que ela não é ninguém.

“Ninguém é ninguém”, diz Poe em uma tentativa de aliviar o peso da situação.

CORTA PARA Rem-Na-Kor, onde Kylo Ren enfrenta uma gigantesca criatura selvagem chamada Gronk’Bor e a drena de sua força vital. Kylo se sente mais poderoso do que nunca com os ensinamentos de Tor Valum, mas ainda não é o suficiente para ele. Ele precisa de mais.

Kylo e Valum caminham juntos até uma caverna que o mestre descreve como uma “convergência da Força”, dizendo que “há muito mais lá dentro”. Kylo Ren põe seu capacete e se dirige rumo à caverna, e lá ele encontra uma visão de ninguém menos que Darth Vader.

Após lutar com essa visão, Kylo é derrotado e deixa a caverna furioso. Ele quer saber a todo custo onde está Mortis. Onde está esse lugar onde ele poderia superar o Poder daqueles que vieram antes?

“Você não é digno”, diz Tor Valum, “não ainda”.

Mas Kylo não quer saber de ser digno, ele quer respostas. Em uma explosão de ódio, Kylo Ren usa as habilidades que aprendeu para subjugar e drenar toda a Força vital de Tor Valum, eventualmente matando o mestre.

Graças a esse ato (ou seria à sua conexão com Rey?) Kylo agora sabe onde fica Mortis, e sobe em sua nave para se dirigir rumo ao mundo misterioso.

duelofthefates11-1024x502-2146947-3310727
Kylo e Vader se enfrentam na caverna.

CORTA PARA o rio em Bonadan ao pôr-do-sol. Enquanto Rey e Poe retornam para a Millennium Falcon, um disparo na água próxima ao barco causa uma enorme explosão e chama a atenção dos heróis. É a Knife-9, e os Cavaleiros de Ren querem a cabeça de Rey. Poe ordena que Rey manuseie o canhão rudimentar acoplado à proa do veleiro para tentar desabilitar as armas dos Cavaleiros de Ren, enquanto ele pilota o barco para esquivar dos disparos e retornar em segurança à Millennium Falcon.

Nessa versão, os Cavaleiros de Ren tem um pouco mais de desenvolvimento do que tiveram em Ascensão, visto que todos têm nomes e deixam transparecer um senso de camaradagem e lealdade entre eles.

A perseguição termina com uma intensa batalha em terra firme, onde Rey luta contra todos os seis cavaleiros e os derrota. Apesar da vitória, Rey não se sente nada bem com o fato de tê-los matado, pois não teve escolha.

duelofthefates10-1024x572-2219545-4055760
Aproveitaram esse conceito parcialmente naquela cena de Ascensão Skywalker.

Poe tenta confortá-la, dizendo “Jedi fazem isso… certo?”. Rey não consegue se livrar dessa sensação de que matou pessoas que ela conhecia, mesmo nunca tendo visto eles pessoalmente antes. Então Rey diz que deve ir a Mortis sozinha, e se recusa a embarcar na Millennium Falcon.

Poe a questiona porque o plano não era esse, mas Rey diz que a Resistência precisa de Poe e não quer que mais ninguém se machuque nessa missão. Em face da teimosia de Poe, Rey começa a usar a mind trick nele para persuadí-lo a deixa-la ir sozinha. Poe (que nessa versão sente uma atração por Rey, brevemente insinuada em Os Últimos Jedi) resiste à habilidade de Rey, que fica cada vez mais intensa à medida que Chewie uiva de preocupação.

Para quebrar a resistência de seu amigo ao poder, Rey beija Poe e ele finalmente sucumbe à mind trick. Poe, Chewie e BB-8 embarcam na Millennium Falcon e vão para se juntar à Resistência. Enquanto isso, Rey rouba a Knife-9 e parte rumo a Mortis.

CORTA PARA a órbita de Rem-Na-Kor. Kylo está calculando seu percurso para Mortis quando o Chanceler Hux entra em contato com ele.

“A Resistência tentou burlar nosso bloqueio de comunicações”, Hux informa Kylo, “mas felizmente não conseguiram transmitir a mensagem completa”.

“Você ainda tem dúvidas sobre quem os impediu?” Kylo faz uma pergunta retórica, insinuando que foi ele o responsável por cortar a transmissão.

“Uma perfídia dessa magnitude não pode ser tolerada, devemos responder o mais rápido possível”, diz o Chanceler.

“Nosso império é forte, basta demonstrar isso a eles”. Kylo responde desinteressadamente.

“Sua ausência os encoraja”, Hux afirma fazendo esforço para não explodir de raiva. “Se você encontrou esse poder de que tanto fala, mostre-o de uma vez por todas!”

“Snoke estava certo sobre você, Hux. Te falta fé”, Kylo finaliza antes de cortar a comunicação, “e sem fé, você não serve a ninguém além de si mesmo.” Assim, Kylo engaja o hiperespaço rumo ao planeta ancestral onde a Força teve sua origem.

Esses eventos marcam o fim do segundo ato, e todos os participantes do conflito estão finalmente se posicionando para a batalha decisiva.

CORTA PARA Coruscant, onde Rose Tico está sendo torturada por Hux, sem resultado. Hux está tentando obter os códigos necessários para desabilitar o destróier roubado pela Resistência.

“A Tenente Connix me pediu para escolher algo simples, como ‘Dia da Vida’ ou algo do tipo, mas acho melhor não.”

“Acha que isso é engraçado?” Hux grita e rapidamente estende a mão para Rose.

Nada acontece e a sala de tortura é tomada por um silêncio constrangedor.

“Deixa eu ver se entendi… Você acabou de tentar usar a Força em mim?”

Hux dá um tapa no rosto de Rose e se retira da sala em passos pesados. A porta se fecha atrás dele, e Rose observa que não há guardas protegendo a sala por algum motivo.

Rose consegue escapar na primeira oportunidade e foge rumo à cidade baixa para encontrar Finn e os droides.

Isso não foi muito difícil de fazer, pois Finn conseguiu mobilizar os cidadãos pobres de Coruscant a se rebelarem contra a Primeira Ordem em uma tentativa de “assustá-los” e desestabilizar suas forças.

duelofthefates14-1024x509-3670018-9418709

CORTA PARA uma breve cena no planeta Alafor (?), em uma boate gerida por Lando Calrissian. O expediente já está encerrado e os funcionários estão apenas fazendo a limpeza. Lando está em seu balcão contando o dinheiro obtido ao longo do dia, quando uma silhueta lança uma sombra sobre a pilha de créditos na sua frente. É a General Leia Organa.

“Você não devia estar aqui”, diz Lando.

“Pelo meu bem ou pelo seu?”, retruca Leia.

“Acho que os dois”, Lando responde esboçando um sorriso. “Mas sério, minha clientela é maioria da Primeira Ordem, é uma péssima ideia você estar aqui”.

“É o seguinte: eu tenho naves, preciso de pilotos, e ouvi dizer que você conhece bons contrabandistas”, Leia continua sem dar a mínima para o que Lando está falando.

“Olha, princesa, eu prometi ao Han que cuidaria de você caso alguma coisa aconteces-“

“Você cuidar de mim?”, Leia interrompe.

“Eu sei que você merece coisa melhor, mas ajudar uma velha amiga em uma missão suicida não é o que ele gostaria que eu fizesse”.

Leia tenta convencer Lando dizendo que a galáxia precisa dele, mas o velho vigarista persiste em sua recusa. Os dois descem para um atracadouro onde o transporte de leia está à sua espera, e Leia insiste uma última vez para que seu velho amigo a ajude a vencer essa guerra.

“Nós já vencemos uma guerra antes”, Lando diz, amargurado, “mas o que ganhamos com isso? Me desculpe, mas não posso fazer esse sacrifício de novo.”

CORTA PARA uma região desconhecida do espaço. Rey está seguindo o mapa estelar feito pela vidente, quando chega a uma região onde não há estrelas visíveis e um planeta solitário flutua em meio ao vazio. Este é Mortis.

Quando Rey se aproxima para pousar, a energia da Knife-9 subitamente se esgota e a nave colide com o solo. Kylo Ren chega no planeta pouco tempo depois, e sua nave sofre da mesma interferência.

Rey escala um penhasco gélido, sob constantes pancadas de neve e vento, até chegar ao cume. No cume, ela se depara com estátuas de seres antigos cujos rostos são ocultados pelos seus capuzes. Burnett deixa claro que as figuras retratadas nessas estátuas não são Jedi.

Em meio à nevasca, Rey subitamente tem uma visão, e ela está de volta às dunas de Jakku. Ela ouve uma voz infantil gritar e, ao se virar para ver de onde essa voz veio, Rey enxerga a si mesma sendo vendida para Unkar Plutt e abandonada por seus pais. A mãe de Rey pede aos prantos para a garota esperar, pois eles voltarão em breve.

Rey acorda da visão e imediatamente acende seu sabre de luz, gritando de desespero e brandindo a arma para todos os lados.

CORTA PARA outro canto em Mortis. Kylo Ren está andando por uma floresta quando se depara com uma cabana aparentemente habitada, a julgar pela fumaça saindo pela chaminé. Do canto de seu olho, ele observa uma figura coberta em mantos pretos se dirigindo a essa cabana.

Essa figura é uma versão mais jovem de Kylo, e ele conclui que aquilo é alguma alucinação provocada pelo planeta. A figura abre a porta da cabana e se depara com Han Solo. Kylo apenas observa.

“O que você está fazendo aqui, Ben?”

“Esse não é mais meu nome.”

“Sua mãe não pode ver você aqui. Não dessa forma!”

“Eu não vou voltar, há um destino bem maior me esperando.”

“Isso são mentiras, filho. Promessas vazias. Você tem tudo que precisa aqui conosco!”

“O quê? Você? Ela? Meu mestre diz que tenho um poder inigualável, nenhum de vocês entenderia.”

“Sua mãe entende mais do que qualquer outro.”

“A mesma mãe que me empurrou para longe?”

“Ela quis que você aprendesse, amadurecesse. Sua mãe ama você, Ben!”

“Ela tem medo de mim!”

Han observa o sabre de luz na mão do filho, e pede para que ele lhe dê a arma. O que se segue é um reprise da morte de Han Solo em O Despertar da Força, e logo em seguida Kylo volta a si. A intuição de Kylo o leva à mesma montanha na qual Rey estava, e assim ele começa a escalá-la.

CORTA PARA Coruscant, nos arredores da cidadela. Finn e Rose tiveram sucesso em organizar a revolta popular e inclusive roubaram alguns veículos da Primeira Ordem, mas ainda estão em grande desvantagem. Felizmente, a Resistência chega a bordo do encouraçado e começa um ataque aéreo para aliviar um pouco da pressão. Poe e Chewbacca estão pilotando X-Wings e essa cena é (nas palavras de Burnett) do caralho.

duelofthefates15-1024x438-7035670-4615277

O clímax do filme é semelhante ao Retorno de Jedi: uma batalha em três frentes. Leia comanda a frota da Resistência de dentro do gigantesco Destróier roubado, enquanto Finn e Rose lutam para manter o controle das ruas de Coruscant; enquanto isso, Rey e Kylo se enfrentam no remoto planeta Mortis.

CORTA PARA o interior do templo em Mortis. Rey está em frente à gigantesca entrada quando Kylo Ren chega no recinto. Ambos usam seus sabres de luz como tochas para enxergar melhor na penumbra projetada pelas estátuas e colunas de pedra.

“A Força é poderosa neste lugar. Pode senti-la?”, Kylo pergunta.

“Você sente dor por baixo dessa máscara”, Rey comenta observando o grotesco emaranhado de placas mandalorianas que cobre o rosto de seu inimigo.

“Saia da minha cabeça. Você não vai gostar do que pode encontrar.”

Rey e Kylo começam a usar seus poderes da força um contra o outro.

“Eu me tornei mais forte que Anakin Skywalker, Kylo se gaba, “mais forte que o filho dele.”

“E ainda sente medo”, Rey debocha.

“Medo do quê? De você?”

“Do que você se tornou”, Rey continua. “O Lado Sombrio lhe deixou sozinho, lhe transformou em uma casca vazia.”

“Ah, mas eu não preciso continuar sozinho,” diz Kylo, “com o poder que reside neste lugar, podemos controlar a galáxia e moldá-la tal como os Antigos o fizeram. As Trevas e a Luz juntas!”

“Você acha que eu ainda me juntaria a você?”, Rey responde, “depois do que você fez com a minha família?”

Nesse momento, Kylo perde o equilíbrio e recua.

“Esperava me contar aqui? Abaixar minha guarda com a verdade? Eu sei o que você fez. No fundo, eu sempre soube”, Rey revela, “que meus pais não me venderam em troca de bebida, eles estavam fugindo… de você!”

Kylo Ren está claramente abalado, mas disfarça. “Então você se lembra.”

Por um instante vemos um flash da visão que Rey teve em O Despertar da Força, com os sete Cavaleiros de Ren sob a chuva. De longe ouvimos os gritos de uma criança.

Kylo então começa a explicar: “Snoke deixou suas ordens claras. Encontrar e matar qualquer um com potencial para destruí-lo. Não demorou muito até acharmos você.”

A verdade é revelada. Kylo e os Cavaleiros de Ren foram os responsáveis por matar os pais de Rey.

“Pode me culpar pela sua vida em Jakku, mas você deveria me agradecer por ela. Pelo menos estava segura”. Apesar de bradar que não seria abalada pela verdade, Rey foi claramente afetada ao ouvi-la dessa forma.

“Diga… você os matou?”, Rey pergunta.

“Sim, eu matei.”

“Você matou Han Solo, seu próprio pai.”

“Eu não estou aqui por sua causa, garota.”

“Você matou milhões de pessoas!”

“O que eu quero está atrás daquela porta”, Kylo gesticula para o gigantesco portal de pedra atrás de Rey, cuja aresta superior não pode sequer ser vista em meio à escuridão.

“Você vai ter que me matar pra isso.”

“Eu sei.”

Os dois erguem seus sabres e começam a lutar.

duelofthefates16-1024x540-4076727-1751953

CORTA PARA a batalha em Coruscant. Assim como o duelo em Mortis, o confronto entre a Resistência e a Primeira Ordem chegou ao seu ponto mais violento. As forças terrestres da Resistência, compostas até o momento pelos sucateiros de Coruscant, estão acuadas e não conseguirão segurar por muito tempo a não ser que um milagre ocorra.

3P0 e R2 estão caminhando atrás das trincheiras e (com sorte) desviando dos tiros de blasters quando vêem um droide astromecânico da Primeira Ordem (chamado no script de R8-08) junto a um tanque revirado. O droide se pluga ao tanque e tenta enviar um pedido de socorro.

“Oh céus! Se ele terminar de enviar essa mensagem estamos perdidos! Alguém faça alguma coisa!” 3P0 grita, sem resposta.

R2 começa a bipar furiosamente, chamando a atenção de 3P0.

“Como assim eu preciso fazer algo? Eu não sou programado para violência, é muito mais fácil você usar alguma bugiganga sua!”

Mais bipes furiosos.

“Ah, mas é claro que você teria uma desculpa!”

3P0 começa a dar passos rápidos em direção ao droide inimigo, em meio ao tiroteio, e arranca o painel traseiro do astromecânico com as próprias mãos.

“Eu sinto muito por isso”, 3P0 diz em um tom triste e começa a puxar os circuitos do droide enquanto repete “oh céus” várias e várias vezes.

R2 começa a bipar e 3P0 fica aterrorizado com o sadismo do colega.

“Por favor, não sofra. Por favor”, 3P0 implora e desativa o droide.

Pouco depois Finn e Rose chegam a bordo de um veículo roubado e vêem 3P0 próximo à carcaça do astromecânico.

“Eu fiz coisas horríveis hoje. Acho que nunca serei o mesmo.”

CORTA PARA a ponte de comando do Destróier da Resistência. Leia observa o campo de batalha preocupada, temendo que seu plano tenha sido de fato ousado demais e suas forças não são capazes de executá-lo. Então ela recebe um sinal estranho saindo do hiperespaço.

“Precisa de ajuda?” diz a voz do outro lado.

Lando Calrissian e os demais contrabandistas da Galáxia vieram para auxiliar no ataque a Coruscant. Todos aqueles que vivem às margens da sociedade, incluindo Bossk (que foi visto anteriormente recebendo a mensagem de Leia), se uniram à Resistência para combater a tirania da Primeira Ordem. Alguns transportes atracam no hangar do Destróier, cheios de pilotos capazes de manusear o arsenal adquirido pelos heróis no começo do filme.

CORTA PARA o templo em Mortis. A luta é extremamente violenta. Ambos os combatentes nutrem um ódio gigantesco pelo outro. Em determinado momento, Kylo e Rey começam a tentar sugar a Força vital um do outro (é subentendido que Rey sabe dessa habilidade devido à conexão com Kylo).

Essa luta não é algo tão bombástico quanto o que tivemos em Ascensão Skywalker, optando por uma abordagem que reflete o conflito interno dos personagens, assim como a oposição entre suas ideologias.

“Eu poderia ter sido seu professor. Poderia ter acabado com sua dor”, Kylo diz antes de desferir um ataque que acerta em cheio o rosto de Rey, fazendo um corte que atravessa o rosto da garota.

Rey derruba seu sabre de luz no chão de pedra e cai de joelhos, gritando de dor enquanto aperta seus olhos tentando ver alguma coisa. Rey está cega. Em sua agonia pontuada por lágrimas de sangue, a garota tropeça em um degrau e cai escada abaixo.

Kylo adentra o templo de Mortis.

CORTA PARA as ruas de Coruscant. A Resistência parece ter virado o jogo, e voltou para a ofensiva. Chewbacca agora está ajudando as forças terrestres pois seu lugar nunca foi no cockpit de um caça.

No calor da batalha, R2 é atingido na cabeça por um tiro de blaster. 3P0 protagoniza uma cena inesperadamente emocional. Finn e os outros ficam sem palavras. Chewbacca pega o corpo de R2 e o carrega de volta para a base.

duelofthefates18-1024x502-2512160-3439921

CORTA PARA o interior do Templo de Mortis. Kylo Ren caminha entre as estátuas dos Antigos, que o observam de cima em meio à completa escuridão do salão interno. Nesse salão ele encontra uma espécie de túmulo selado por uma placa de pedra (que Burnett compara com a Arca da Aliança no primeiro Indiana Jones).

Ao mover a placa de pedra para ver o conteúdo desse túmulo, Kylo se surpreende ao não encontrar nada lá dentro. Após vasculhar as runas escritas na parede em busca de respostas, sem nenhum resultado, Kylo acende seu sabre e golpeia as estátuas violentamente.

Quando já não há mais nada na sala que ainda possa ser reduzido a pó, o fantasma de Luke aparece e diz: “Você perdeu, Ben”.

“Vader era um homem fraco, mas o amor dele por sua família o salvou”, Luke confronta Kylo mais uma vez. “Esperava que você também pudesse ser salvo dessa forma.”

“Eu fiz o que precisava fazer.”

“Você não é um Skywalker.”

Durante o confronto entre Kylo e Luke, o fantasma diz, em tom desafiador: “Você não pode nos derrotar. Não estou sozinho. Obi-Wan estava certo”.

duelofthefates04-1-1024x509-3526662-2351667

ENTRECORTA COM o exterior do Templo, onde Rey se levanta aos tropeços e tenta lidar com o fato de não conseguir mais enxergar. Ela rasga um pedaço de tecido de sua roupa e improvisa uma venda para seus olhos.

Luke então faz um discurso para Kylo, parafraseando a fala de Obi-Wan Kenobi para ele em Uma Nova Esperança. Enquanto ele fala, são mostradas as perspectivas de todos os personagens envolvidos na batalha de Coruscant, que não estão ouvindo o discurso mas são de alguma forma “tocados” por ele.

“A força está ao nosso redor e dentro de nós. Ela mantém a galáxia unida. Nós somos todos unidos pela Força, e essa união jamais será rompida.”

Assim, Rey se levanta e começa a caminhar rumo ao seu inimigo. A cegueira não é mais um problema para Rey, e ela está determinada a derrotar Kylo a qualquer custo.

Luke desaparece e Rey entra no salão vazio. Ela e Kylo estão frente a frente mais uma vez.

“Nosso mestre está errado. Não vou negar minha raiva, nem rejeitar meu amor pelos outros. Eu sou as trevas, e eu sou a luz.”

“Você não é nada”, diz Kylo, “você não é ninguém”.

Lembrando de algo que Poe lhe disse antes, Rey acende seu sabre de luz e diz: “Ninguém é ninguém.”

Rey e Kylo se preparam para uma última batalha.

CORTA PARA a batalha de Coruscant. O Chanceler Hux, em seus aposentos pessoais, observa enquanto a Primeira Ordem é massacrada pelos insurgentes. Hux foi confiante demais, apostando tudo em superioridade tecnológica e na promessa de um poder incomparável.

No fundo, o Chanceler invejava Kylo. Não apenas por seu rival ter sido paparicado por Snoke quando ele mesmo precisou lutar para alcançar um posto no alto escalão da Primeira Ordem, mas também porque Kylo tinha a Força.

Hux sempre quis usar a Força e sua incapacidade de fazê-lo o deixava extremamente frustrado. Com essa derrota da Primeira Ordem e a galáxia inteira se unindo para destruí-la, Hux agora não tinha mais nada.

O Chanceler abre um armário, revelando uma extensa coleção de sabres de luz, e comete suicídio usando uma das armas.

duelofthefates19-1024x432-1197224-3853670

CORTA PARA a batalha em Mortis. Kylo Ren e Rey estão em pé de igualdade em suas habilidades, mas Kylo consegue revidar todos os ataques de sua oponente com certa facilidade. Nesse duelo até a morte, fica claro que os rivais são dois lados da mesma moeda, e que a chama emanada por uma é equivalente à sombra projetada pelo outro.

Quando Rey desfere um golpe especialmente agressivo, o cabo do sabre de Kylo Ren se despedaça e o rapaz perde alguns dos dedos de sua mão direita. Kylo olha incrédulo para o que sobrou de sua mão e logo em seguida volta seus olhos para Rey, que está parada de pé à sua frente. A raiva flui entre os dois.

Kylo cerra os dentes, revoltado pela existência de um ser tão poderoso como aquele que está diante dele emanando pura Força. Em uma demonstração de ódio e fúria nunca vista desde Anakin, Kylo ergue sua mão esquerda e começa a sugar a Força vital de Rey tal como ensinado por Tor Valum.

Rey é levitada por Kylo e começa a se debater, gritando de agonia enquanto a venda se solta de seus olhos. Conforme a Força deixa o corpo de Rey e é absorvida por Kylo, as placas de metal presas ao rosto dele começam a se soltar e a pele do vilão se regenera.

“Eles estavam todos errados. O poder que reside neste lugar não pode ser tomado”, diz Kylo olhando para o salão escuro. “Mas não é nada comparado a você.”

Rey está à beira da morte, Kylo a drenou quase completamente. “Ben, por favor”, a garota usa a força que lhe sobrou para suplicar.

ENTRECORTA COM a nave-capitânia da Resistência em Coruscant. Leia sente um distúrbio na Força e tenta entrar em contato com seu filho.

“Ben, volte para casa”, Leia implora.

Kylo Ren se pergunta como que, mesmo depois de tudo que ele fez, as pessoas ainda se dispõem a perdoá-lo. Kylo sente a mesma coisa que ele acreditava ser a fraqueza de Vader, mas esse sentimento não o enfraquece. De qualquer forma, é muito tarde para voltar a viver como Ben Solo e esperar que a galáxia se conforme com isso, então Kylo… Não, Ben… faz uma última escolha.

Rey cai no chão. Ben se ajoelha e segura a mão da garota, para devolver toda a Força que lhe foi tomada. Um turbilhão de luz e trevas se forma dentro de Rey, à medida que Ben se reduz a uma casca vazia.

Ben dá a própria vida para que Rey possa viver. Em seu último suspiro, Kylo diz a Rey que o sobrenome dela é “Selana”. A garota fica chocada ao ouvir esse nome que até agora era uma vaga e distante lembrança, e Ben Solo morre.

CORTA BREVEMENTE PARA a batalha de Coruscant. A Resistência triunfou, graças à ajuda tanto de aliados ao redor da galáxia quanto de cidadãos marginalizados de Coruscant e stormtroopers desertores.

duelofthefates20-1024x550-8851510-6665316

CORTA PARA o salão escuro do Templo de Mortis. Rey está deitada sobre o que sobrou do túmulo coberto pela placa de pedra. Em meio ao breu e ao silêncio, partículas de luz inundam o local e erguem Rey junto a elas. A luz se intensifica até ofuscar tudo, e de repente estamos em um lugar diferente de tudo que conhecíamos. O Plano Astral.

As partículas de luz tremeluzem na escuridão disforme em torno de Rey, e diante da garota aparecem os fantasmas de Yoda, Luke Skywalker e Obi-Wan Kenobi. Eles explicam que tentaram salvar Ben Solo, mas que ele infelizmente “se extinguiu” em seu sacrifício.

“Isso é a morte?”, Rey pergunta.

“Onde estamos, não existe morte”, Obi-Wan responde.

“Mas eu posso enxergar.”

“Seu eu verdadeiro está livre de sofrimento, livre de dor”, continua Obi-Wan.

“Muito você tem nos ensinado”, Yoda interrompe com risadinhas.

“Eu? Ensinando vocês?”

“Hmm… Teve sucesso onde fracassamos,” Yoda responde. “Limitada era nossa perspectiva.”

Luke então explica: “Você escolheu abraçar tanto o lado sombrio quanto a luz. Escolheu buscar pelo equilíbrio dentro de si.”

“Coexistir eles devem”, Yoda completa, “assim como tais emoções o fazem dentro de todos nós.”

“Mas se eu estou aqui com vocês…”

“Uma decisão você deve tomar”, Yoda propõe à garota, “entre retornar ou permanecer.”

“Aqui há serenidade, sabedoria e paz,” Luke continua, “tudo que foi perdido mas não esquecido.”

“E do outro lado?”

“Lá você irá encontrar uma galáxia em desordem”, Obi-wan responde. “Dor, sofrimento, a perda daqueles que você ama.”

“Mas vivendo você estará,” Yoda interrompe de novo, “e amar você irá.”

Rey escolhe voltar ao mundo dos vivos, e agradece por ter tido a oportunidade de escolher.

Conforme os espíritos dos grandes mestres do passado desaparecem e a luz nos cega novamente, podemos ouvir a voz de Obi-Wan ecoando e dizendo: “Você é uma Jedi, Rey Selana, mas você não será a última.”

CORTA PARA Coruscant depois da batalha. Chewbacca e um droide de reparos estão trabalhando em R2-D2 enquanto 3P0 observa. Leia entra na sala e pergunta como estão as coisas.

“Apenas uma varredura pelos circuitos de memória dele e ele estará de volta a si. Eu espero”, responde 3P0.

“Ele vai ficar bem, 3P0”, Leia reconforta o droide.

“Não consigo imaginar o que faria sem ele”, 3P0 lamenta. “Eu sei que ele é teimoso, mas eu… eu…” É quase como se o droide de protocolo fosse começar a chorar nesse momento.

“Eu sei”. Leia fala isso e BB-8 entra na cena para entregar à general o disco de memória recuperado de R2. Leia pega o disco (de maneira semelhante à sua primeira aparição em Uma Nova Esperança) e o insere em R2, trazendo-o de volta à vida.

duelofthefates21-1024x502-2834130-9563100

Conforme R2 realiza a checagem do disco em ordem cronológica, vemos projeções de vários eventos da saga do ponto de vista do droide: Luke comprando os droides em Tatooine; Obi-Wan entregando o sabre de luz de Anakin; as trincheiras da Estrela da Morte durante a batalha de Yavin; Han Solo recebendo a medalha; Yoda erguendo a X-Wing do pântano em Dagobah; Luke na barca de Jabba; Han e Leia na casamata em Endor; entre outros eventos.

Leia recua maravilhada com a enchente de memórias, em um momento de catarse tanto para a personagem quanto para a audiência. “Obrigado, R2”, a eterna princesa diz ao dróide, que responde com bipes em tom de afeto.

CORTA PARA um planeta novo, chamado de Modesta. Há uma fazenda em um campo bastante bucólico, e Finn está lá em meio a um grupo de pessoas mais jovens, incluindo crianças.

Então, Rey Selana sai de uma cabana. Ainda cega e contando com a ajuda do cajado para caminhar no terreno acidentado, Rey é uma pessoa muito mais sábia do que era no início da trilogia. Ela finalmente encontrou seu propósito.

É nesse planeta que a heroína, que descobriu o verdadeiro significado do Equilíbrio da Força, irá instruir uma nova geração de Jedi para manter a paz e a ordem na Galáxia.

Fim.

Um bom final para Star Wars?

É isso, pessoal. Essa foi a nossa tentativa de remendar as informações vazadas e trazer a vocês um gostinho do Star Wars que poderia ter sido.

Pessoalmente, achei que teria sido um excelente encerramento tanto para a nova trilogia quanto para a saga como um todo. Ao contrário da determinação agressiva de Ascensão Skywalker em “voltar atrás” nas decisões arriscadas feitas em seu predecessor para dar aos fãs “aquilo que eles querem ver”, O Confronto dos Destinos abraça a temática dos filmes anteriores e a desenvolve de maneira surpreendente.

O que temos aqui não é uma narrativa bombástica com uma ameaça a nível galáctico, mas sim uma história sobre pessoas profundamente danificadas que lutam com o objetivo de achar um lugar para si mesmas nessa galáxia onde todos são aparentemente obrigados a refletir o legado daqueles que vieram antes.

É um roteiro com defeitos, claro, mas lembre-se que se trata de um mero rascunho e provavelmente sofreria diversas alterações antes de ser filmado. A maior dessas modificações obviamente diria respeito à General Leia, visto que a atriz Carrie Fisher faleceu apenas uma semana depois desse rascunho ter sido finalizado, e a personagem desempenharia um papel importante na narrativa.

A essa altura do campeonato, a probabilidade da Disney voltar atrás e fazer um novo “Episódio 9” que conclui a história da série de maneira satisfatória é nula. No entanto, a existência desse roteiro me dá uma sensação meio agridoce pois, em algum momento, teríamos visto uma conclusão digna para Star Wars.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

1 Real a Hora

Encontre Sua Trilha No Mundo Nerd!
1 Real a Hora - 2020 | Desenvolvido por Vedrak | Mantido online e operante em parceria com a Nixem Cloud

Adblock Detectado

Nosso website necessita exibir anúncios para poder se manter, por favor desabilite o adblock para colaborar com o 1 real a hora