Star Wars: Bloodline | O Contexto da Nova Trilogia

| Bruna Dorneles |

O teaser trailer de Os Últimos Jedi (The Last Jedi) foi revelado ontem trazendo consigo várias perguntas e especulações sobre do que pode se tratar o novo filme, cada um de nós querendo montar um pedacinho desse enorme quebra-cabeças que é Star Wars. E é para tentar entender um pouco do universo dessa nova trilogia que decidimos fazer uma resenha de um dos livros mais aclamados do novo cânone: Star Wars Bloodline.

Bloodline é um livro da autora Claudia Gray (também autora de Star Wars: Estrelas Perdidas, cuja resenha você pode encontrar aqui) que conta a história de Leia Organa, na época Senadora da Nova República, 6 anos antes dos acontecimentos de Despertar da Força. Infelizmente o livro ainda não tem tradução oficial, mas como um dos livros mais próximos dos eventos do último filme lançado, ele vem com algumas informações interessantes sobre as quais não poderíamos deixar de comentar.

Alguns dos poucos problemas que encontrei no Episódio VII foi a falta de contexto sobre o que estava acontecendo na galáxia naquele momento. De onde surgiu a Primeira Ordem? Por quê da resistência como uma entidade separada da Nova República? E por que a Nova República não fazia nada para combater a A Primeira Ordem? Além de muitas outras pequenas dúvidas como: Que planetas foram destruídos pela Starkiller Base? Provavelmente os produtores decidiram fugir da política galáctica por causa das críticas à trilogia das prequelas, ou talvez simplesmente não desse pra incluir muita coisa no filme. Mas como quer que seja, se algumas dessas dúvidas foram as suas também, Bloodline é o livro pra se ler.

Um retrato da já defeituosa Nova República, o livro trata de questionamentos políticos importantes como corrupção governamental, polarização política, centralização do poder vs liberdades regionais, ineficiência do governo sem autoridade vs o medo de uma nova ditadura. É uma época de enorme instabilidade no relativamente novo e frágil governo, o que pode dar brecha para uma nova e perigosa organização surgir das cinzas do Império.

No entanto o livro não se limita a política, desenrolando-se em uma emocionante aventura cheia de mistérios que nos reintroduzirá à alguns velhos personagens que amamos e nos fazer nos apaixonar pelos novos. É uma história extremamente envolvente, com personagens complexos e bem escritos. Um deles, meu novo favorito dos livros de Star Wars, é garantido de fazer você alternar em amá-lo e odiá-lo o livro inteiro.

Mas como fazer um livro sobre a Leia sem falar em Kylo Ren e Darth Vader? O nome do livro, Bloodline (em português, linhagem, acestralidade), não é à toa. Segredos familiares que podem abalar todo um governo são revelados e apesar de Kylo (na época, Ben) não aparecer em nenhum momento (por estar treinando com o Luke) é fortemente indicado que alguns acontecimentos do livro tenham tido um enorme efeito sobre ele. Seria essa a gota d’água pra ele passar pro lado negro da força?

Eu poderia falar por horas sobre esse livro, mas por enquanto vou me limitar a recomendar a leitura à todos que puderem lê-lo, especialmente para preencher esse vazio de Star Wars que nos acompanhará até dezembro. É um ótimo livro, muito bem escrito e que está verdadeiramente à altura do universo Star Wars.

Espero que todos vocês se divirtam com a leitura e que A Força esteja com vocês.

1 Real a Hora

Encontre Sua Trilha No Mundo Nerd!
1 Real a Hora - 2020 | Desenvolvido por Vedrak | Mantido online e operante em parceria com a Nixem Cloud

Adblock Detectado

Nosso website necessita exibir anúncios para poder se manter, por favor desabilite o adblock para colaborar com o 1 real a hora