Remake de Resident Evil 2 prova que o que é bom pode ficar melhor | Review

| José Victor | ,

É inegável dizer que Resident Evil 2 foi um marco para a franquia e para o gênero de survival horror, afinal somos introduzidos a uma trama com duas campanhas, a diversos quebra-cabeças e à necessidade de sobreviver durante a gameplay com munição limitada e sem poder salvar o progresso constantemente, de forma que supera o primeiro jogo da saga. Originalmente lançado em 1998, Resident Evil 2 foi o primeiro jogo que eu zerei na vida e que me introduziu, não somente para a franquia, como para o mundo dos jogos eletrônicos.

Considerado por muitos o melhor jogo da franquia, junto com Resident Evil 4, era desejo de que ele sofresse um remake que nem o seu antecessor sofreu. Em 2003, a Capcom iria atender aos pedidos dos fãs e remasterizar o jogo que nem tinham feito com o primeiro, entretanto eles preferiram dar foco ao quarto jogo da franquia e deixaram de lado o projeto. Com isso a franquia tomou novos rumos, de Survival Horror foi para Ação e, após 21 anos, a empresa decidiu nos presentar com um remake do jogo – utilizando a engine de Resident Evil 7, recriando totalmente a gameplay, o mapa e unindo ambos os gêneros em um jogo que consegue ser melhor que a obra original de 98.

resident20evil202-9730059-8748538

Como dito acima, Resident Evil 2 nos introduz a duas campanhas e a dois novos personagens que, atualmente, são bastante conhecidos: Leon S. Kennedy e Claire Redfield. Na campanha do Leon, acompanhamos ele em seu primeiro dia na polícia de Raccoon City e, após descobrir que a cidade na verdade está infestada de zumbi, ele decide investigar o que estava acontecendo na delegacia e acaba cruzando seu caminho com a espiã Ada Wong. Após fazer uma parceria, Leon decide impedir a Umbrella de continuar com os seus planos. Já Claire está na cidade procurando seu irmão, Chris Redfield e acaba encontrando Sherry Birkin, que é filha dos dois cientistas responsáveis pela disseminação do vírus na cidade. Com isso, Claire é a única na qual Sherry pode confiar e ambas procuram fugir da cidade em segurança. Uma coisa interessante nesse remake foi que tanto a Claire como o Leon sofreram mudanças nas suas personalidades, além é claro de terem sofrido mudanças em seus visuais também. Outro ponto é o Mr. X, que se tornou mais presente e assustador nesse jogo – é impossível não se sentir tenso ouvindo os seus passos, e mais impossível ainda não tomar um susto quando ele aparece de surpresa na sua tela.

resident-evil-2-1-1-5119009-3533328

A ambientação do jogo é impressionante, por mais que o mapa seja exatamente o mesmo que nos foi apresentado na obra original, tudo parece novo e totalmente imersivo, fazendo com que você sinta como se fosse o personagem na respectiva situação. Claro que o uso da lanterna, uma novidade no jogo, em conjunto com a chuva e com os barulhos do ambiente ajudam e muito, não só na imersão do jogador como também a criar uma tensão que nunca acaba: fazendo com o que o jogo, mais uma vez, se torne um marco dentro do gênero survival horror e trazendo uma sensação de insegurança que só termina quando os créditos sobem. Além disso, os gráficos do jogo estão sensacionais e bem otimizados, a RE Engine realmente conseguiu fazer o seu papel de trazer um visual lindo e ao mesmo tempo assustados para o jogo.

A jogabilidade é a mesma que a de Resident Evil 6, com algumas leves alterações na câmera e com o acréscimo da lanterna, item essencial para garantir mais imersão na gameplay. Entretanto, os zumbis se tornaram mais difíceis de se combater: não é só simplesmente sair atirando e matando todos, além de gastar munição você não irá matar eles e sim só irá atordoar as criaturas por um breve momento. É necessário paciência e saber a hora certa de atirar ou de economizar uma bala. Além disso, a exploração do mapa nesse jogo foi totalmente reformulada para fazer com que o jogador necessite voltar sempre pra alguma sala para descobrir algo novo – ou seja, se você acha que vai zerar o jogo rápido por se lembrar de onde os itens se encontram no original, você está enganado. Algumas coisas permanecem no mesmo lugar enquanto outras não. Outro ponto interessante do mapa é que ele se conecta durante toda a jogatina, fazendo com que você se interesse e procure explorar totalmente o mapa (algo que inclusive é mais fácil de fazer com a nova câmera do jogo, sendo que antigamente a câmera travada limitava bastante a exploração) fazendo com que o jogo continue fluindo da melhor maneira possível.

re-2-4195660-5554503

Em suma, o remake de Resident Evil 2 é um presente da Capcom para os fãs da franquia no qual eles provam que o que já era bom pode sim melhorar, e muito. Depois de inúmeros jogos que deixaram a desejar, a empresa conseguiu reerguer a franquia apresentando um jogo que possui uma experiência única durante sua jogatina, com uma ambientação e gráficos sensacionais, além de uma jogabilidade que te prende do início ao fim. Resident Evil 2 se tornou, novamente, o melhor jogo da franquia depois de anos e agora é torcer para que a Capcom decida fazer um remake do seu sucessor, da mesma forma que fez com esse clássico.

Resident Evil 2 lançou dia 25 de Janeiro e está disponível para Xbox One, Playstation 4 e PC.

Ultimas Notícias

1 Real a Hora

Encontre Sua Trilha No Mundo Nerd!
1 Real a Hora - 2020 | Desenvolvido por Vedrak | Mantido online e operante em parceria com a Nixem Cloud