• Início
  • Notícias
  • Mundos distópicos nos animes e o coronavírus: uma análise
Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipiscing elit, sed do eiusmod tempor incididunt ut labore et dolore magna aliqua. Ut enim ad minim veniam, quis nostrud exercitation ullamco laboris nisi ut aliquip ex ea commodo consequat.
| Rachel Pinheiro | | Deixe um comentário

Mundos distópicos nos animes e o coronavírus: uma análise

Frente à pandemia atual do coronavírus que estamos enfrentando, um fato muito curioso foi divulgado pela revista New Science. De acordo com este artigo, fãs de filmes de terror e suspense possuem capacidade mental e emocional melhores para lidarem com a situação de quarentena.

Advertisement

Visto isso, decidi analisar o motivo deste fato – e, para isso, tomei como base os mundos distópicos mais conhecidos do universo dos animes, com o objetivo de tentar compreender as estruturas básicas que os compõem, compará-los entre si, e analisar como os fãs de animes deste gênero estão enfrentando o contexto atual. 

Um dos mais conhecidos é o aclamado filme Akira, que retrata a cidade de Neo-Tóquio, reconstruída das ruínas da antiga cidade anos depois de uma singularidade que destruiu toda a área. Depois deste evento inexplicado e incompreensível, a cidade está absolutamente caótica, devastada por revoltas, brigas de gangue, e declínio total da qualidade de vida.

anime

Conhecemos o contexto do que ocorre e os motivos pelos quais o local está tão desolado através das vidas de Tetsuo e Kaneda, dois membros de gangue órfãos que vivem largados no centro urbano desorganizado e sem lei – até que Tetsuo tem um encontro fatídico com um ser estranho, e descobre possuir poderes semelhantes aos de Akira, personagem que dá nome ao filme e que foi o responsável por causar a singularidade que destruiu tudo. 

anime

Além deste, temos o conhecido Neon Genesis Evangelion, no qual é retratado também o centro urbano de Tóquio, mas desta vez expanso e abandonado, com poucas pessoas que ainda vivem no local. Quinze anos depois de uma catástrofe, um Anjo aparece: uma forma de vida capaz de causar danos inimagináveis, e que só pode ser parado por um EVA, um tipo gigantesco de robô que só pode ser pilotado por crianças com as quais tenha compatibilidade.

O jovem Ikari Shinji é chamado pelo pai Gendou, com o qual nunca teve qualquer tipo de conexão emocional, para pilotar urgentemente a unidade EVA 01 e tentar de alguma forma salvar a cidade abandonada. 

anime

Neon Genesis Evangelion possui a peculiaridade de sermos distraídos durante boa parte do anime em relação a quem é o vilão da história; a construção de mundo é confusa, com vários círculos que interagem entre si: os Anjos, os EVAs, a NERV e a Seele, tudo isto colocado nos ombros das crianças, os únicos seres capazes de adentrarem dentro do plug cheio de LCL (remetente ao útero de uma mãe – Evangelion não é muito sutil em relação ao imagético que utiliza para representar certos temas, o que é parte de sua genialidade) e pilotarem os robôs. Depois descobrimos que tudo era um plano para a Instrumentalização Humana e a criação de um oceano de LCL. 

anime

Puella Magi Madoka Magica, por outro lado, tem um certo processo diferente para representar um fato distópico. O início é leve, e o conceito por trás das garotas mágicas parece fantástico; até a revelação do plano de Kyubey, ser pertencente a uma raça superior que descobriu que a força emocional e psíquica das garotas pré-adolescentes é a energia de maior potencial no universo, e que pretende utilizá-la para restaurar o equilíbrio em todas as formas de existência.

anime

Kyubey não possui emoções, ou qualquer tipo de compreensão de empatia. Ele é uma força externa, dominante e impossível de derrotar, por ser imortal. 

Vamos analisar aspectos destas três obras e procurar as similaridades entre elas. 

Primeiramente, em todas as três, a força externa que ataca os mundos é superior, incompreensível e mais poderosa do que as capacidades dos personagens podem sequer compreender. Em Akira, especificamente, Akira é uma existência, um conceito impossível de ser contido ou sequer entendido pelas mentes humanas. 

anime

Em Evangelion, o pai de Shinji representa, também, um poder superior inacessível, muito mais do que a NERV ou mesmo a Seele – como representado nas próprias cenas do anime, onde ele sempre está posicionado em um local mais alto que os outros personagens, e nas quais sua expressão é frequentemente impassível, com a boca coberta pelas mãos e os olhos escondidos atrás do reflexo nas lentes do óculos.

anime

Em Madoka, a força externa é superior ao ponto de não ser humana, nem nunca ter sido humana. Akira já foi um garoto, Gendou é, no fim das contas, um homem; mas Kyubey é algo totalmente diferente das garotas com as quais realiza o contrato para se tornarem garotas mágicas, ao ponto de não ter sequer qualquer compreensão sobre como as emoções das meninas funcionam.

Em segundo lugar, as três obras terminam com decisões realizadas pelos personagens principais, para o mal ou para o bem, relativamente. São finais que não podem ser julgados como bons ou ruins de maneira objetiva; Akira termina com um grupo de 3 pessoas andando de moto pelas ruínas de Tóquio, Madoka encerra com a personificação da esperança alterando as emoções dos humanos, apesar de não alterar o curso da humanidade, e Evangelion termina com a decisão de Shinji de conexão entre as pessoas, apesar do oceano de LCL ainda estar presente. 

No fim das contas, os animes abordam o conceito de interações humanas das mais diversas maneiras, o contato entre os personagens e a forma como cada uma das relações mantidas entre eles influencia não apenas as partes envolvidas, mas criam uma cadeia de acontecimentos que pode mudar o mundo. Não é algo distante do que estamos vivendo, e tampouco algo difícil de ver; o COVID é uma força externa, superior ao nosso conhecimento científico, e com absurda capacidade de alteração de nosso contexto – e somos forçados a rever nossas conexões com aqueles que estão próximos e aqueles que estão distantes. 

1 Real a Hora

Encontre Sua Trilha No Mundo Nerd!
1 Real a Hora - 2020 | Desenvolvido por Vedrak | Mantido online e operante em parceria com a Nixem Cloud