Anuncio Publicitário

A Maldição da Casa Winchester é apenas mais do mesmo | Review

| Nathália Gonçalves | ,
Anuncio Publicitário

Baseado na história real da misteriosa Mansão Winchester, localizada na Califórnia e considerada por muitos um dos lugares mais mal assombrados do mundo, A Maldição da Casa Winchester apresenta a casa quando sua dona Sarah Winchester ainda estava viva e a estranha construção do lugar constantemente em processo. Seja o histórico interessante e real da casa e a família que nela vivia, seja os diversos rumores dos motivos pelo qual a casa estava em constante construção, seja as bizarrices arquitetônicas e o potencial horripilante oferecido por essa espécie de labirinto em forma de mansão vitoriana, seja o potente tema anti guerra oferecido pela histórica culpa da família Winchester como uma máquina de morte, ou até mesmo a interessante figura e forte personagem feminina encontrada em Sarah Winchester, todo e qualquer elemento que poderia tornar o filme forte ou simplesmente interessante é desperdiçado. Para quem conhece algo sobre a história da casa ou simplesmente amantes de filme de terror, não há nada aqui que não foi visto antes e o filme não tem muito a oferecer.

Assistir à Dama Helen Mirren em meio a tanto clichê e falta de inspiração é de partir o coração, seus primeiros momentos em tela, em que Sarah Winchester é uma forte e misteriosa presença, são provavelmente os únicos momentos interessantes do filme. Mirren tem uma presença de tela tão forte e magnética que por alguns momentos ela mantem o espectador interessado, curioso com suas motivações e aparentes traumas, mas basta um pouco da personagem ser revelado que nem mesmo a grande atriz consegue salvar o filme de ser nada além de entediante.

Além da falta de inspiração em absolutamente tudo, direção, fotografia, montagem, atuação, o grande problema de A Maldição da Casa Winchester começa mesmo no roteiro. Os irmãos Spierig tinham nas mãos a história de uma casa mal assombrada conhecida por ser completamente bizarra, mas praticamente não exploram os espaços da casa, iluminam pessimamente as cenas e não apresentam absolutamente nada de criativo ou particularmente horrorizante nos cômodos e na arquitetura da mansão, nem a famosa porta que dá para o nada aparece no filme. Eles tinham uma figura histórica misteriosa e repleta de horror em sua vida em Sarah Winchester, uma atriz absolutamente icônica e incrível a interpretando, mas decidem ter um personagem masculino fictício como o protagonista do filme e também o único personagem com um arco minimamente satisfatório. Honestamente, é difícil compreender, além da fama no nome da casa Winchester, o porque a mansão foi escolhida para estrelar esse filme.

Anuncio Publicitário

A família Winchester era realmente amaldiçoada? Sarah Winchester é visitada pelas vítimas do rifle criado por seu marido, mas o filme não responde exatamente o porque ou se a perda de seu marido e sua filha foi resultado disso. Sarah Winchester superou seu luto? Uma cena no fim sugere, mas o filme passa tanto tempo ocupado com o luto do seu protagonista fictício que mal explora os sentimentos da dona da mansão, então acaba como algo a se presumir mais do que é de fato respondido. Os espíritos presos na casa são malignos ou não? Aparentemente alguns são e outros não, mas o fato de eles voltarem a seus respectivos cômodos depois de serem soltos pelo “espírito maligno principal” é talvez o elemento mais confuso de um filme que já deixa um milhão de perguntas mal respondidas.

Com dois atos de praticamente nada acontecendo além de jump scares baratos e tentativa de gerar mistério, um ato final bagunçado, corrido e falhando miseravelmente ao tentar ser grandioso, o filme não consegue sequer ter estrutura narrativa, que dirá contar uma boa história. É sinceramente triste ver os temas interessantes e as boas histórias perdidas dentro do que esse filme poderia ter sido, enquanto tudo que o espectador pode fazer por uma hora e meia de filme é se sentir entediado e desejar ler um pouco sobre a história da verdadeira mansão quando chegar em casa. A Maldição da Casa Winchester é nada além de mais do mesmo pobre e massificado pseudo cinema de horror que tenta desesperadamente arrancar dinheiro de um público jovem anualmente.

Ultimas Notícias

Anuncio Publicitário

1 Real a Hora

Encontre Sua Trilha No Mundo Nerd!
1 Real a Hora - 2020 | Desenvolvido por Vedrak | Mantido online e operante em parceria com a Nixem Cloud