Lobo Solitário Vol. 1 | Um clássico dos clássicos

| Tiago Amorim |

Lobo Solitário é um mangá escrita por Kazuo Koike e ilustrada por Goseki Kojima, publicada entre os anos de 1970 e 1976. A obra é considerada um dos quadrinhos japoneses mais influentes e reconhecidos do mundo. Por sua importância a obra foi publicada no Brasil diversas vezes, mas apenas em 2005 através da Panini ela foi publicada por inteiro em terras tupiniquins. Agora, a editora traz a obra de volta as bancas em uma edição de muitíssima qualidade, nos atentemos aqui ao seu volume inicial.

A história se passa na época conhecida como shogunato, um regime militar feudal que perdurou no Japão do ano de 1185 até o ano de 1333, uma época de samurais, disputas de honra resolvidas na espada e intrigas entre os senhores feudais. Tudo isso é bem retratado na obra, que irá se centrar no personagem conhecido como Lobo Solitário, seu verdadeiro nome é Ogami Itto, que por motivos revelados no final do volume, torna-se um mercenário juntamente com seu pequeno filho, Daigoro, de apenas 3 anos.

Em sua jornada pelo caminho errante do mundo dos mortos Itto aceita diversos trabalhos de assassinato, nos quais ele sem medo utiliza-se do seu próprio filho como ferramenta para enganar e ludibriar as suas presas. A obra, pelo menos no primeiro volume, toma um ritmo episódico, em cada capítulo Itto tem que lidar com uma missão diferente, sendo que a grande graça é ir descobrindo como ele consegue resolver com tranquilidade as mais impossíveis situações, usando de sua inteligência e habilidades ímpares com a espada, e claro, alguns truques baixos.

Lobo solitário vol. 1 | um clássico dos clássicos

O triste caminho do assassino

A arte do Lobo Solitário é típica de sua época, é sensível como cada quadro foi pincelado a mão de forma até rústica, resultando em um visual sujo e agressivo, mas que possui uma grande quantidade de charme. Além disso, serve muito bem a sua função, merecendo destaque para os grandes quadros com movimento, em que podemos apreciar o uso com maestria das artes de esgrima da época.

Em suma, trata-se de uma obra inteligente e madura, um retrato fiel tanto da época do shogunato quanto dos anos 70, através de sua arte visceral. Sendo de leitura obrigatória para os entusiastas da cultura nipônica, vale citar a excelente edição da Panini, com praticamente 300 páginas e arte da capa pelo renomado Frank Miller.

Ultimas Notícias

1 Real a Hora

Encontre Sua Trilha No Mundo Nerd!
1 Real a Hora - 2020 | Desenvolvido por Vedrak | Mantido online e operante em parceria com a Nixem Cloud