| Tiago Amorim | , ,

Hwarang | Crítica do dorama

É com prazer que trago a primeira crítica, sem spoilers, de doramas desta página. Para quem não sabe, dorama é a forma como costumeiramente se chamam as novelas asiáticas, sendo as mais famosas oriundas da Coréia do Sul, em geral eles tem 16 ou mais episódios de aproximadamente 1 hora. Doramas tem feito sucesso no ocidente por, além de outros motivos, trazerem uma visão de mundo muito diferente, além de serem histórias muito mais centradas do que as novelas que costumamos ver por aqui. Se uma novela da Globo costuma ter vários e vários núcleos de personagens, um dorama se centra em poucos, muitas vezes dois ou três, dessa forma ele consegue desenvolver relações de forma mais aprofundada.

Advertisement

O dorama que venho tratar é Hwarang, que acabou recentemente e causou bastante alvoroço principalmente por seu elenco, pois Kim Taehyung (ou simplesmente “V”) estaria participando. Para os desavisados, “V” é um membro de um grupo de kpop de grande renome chamado BTS (Bangtan Boys). A missão desta obra era retratar em 20 episódios a história do Rei Jinheung de Silla, um dos reinos da Coréia durante os anos 500 (isso mesmo, é uma história muito antiga). Obviamente com grande liberdade literária, uma vez que muda vários pontos e adiciona bastante foco em Hwarang, um grupo de guerreiros da elite criada pela regente para servir a família real.

Hwarang em seus trajes da antiga Coréia

Falando da história tal como o dorama a apresenta, Silla era efetivamente governada pela Rainha regente, pois naquele momento o Rei Jiheung vivia na obscuridade por ser considerado por sua mãe jovem e imaturo, uma presa fácil dos altos oficiais de Silla que ansiavam por poder. Em outro extremo, temos um jovem sem nome conhecido como Cachorro Pássaro, que vivia com seu amigo Mak-Moon em uma aldeia próxima a capital Seorabeol. Mak-Moon ansiava por retornar a capital, onde encontraria sua irmã e seu pai. Não se sabe o porquê mas ele havia sido exilado ainda muito jovem para viver como camponês, e a estes não era permitido o acesso a capital.

“V”, a estrela do dorama

Cachorro Pássaro e Mak-Moon infiltram-se na capital mas estão prestes a descobrir que as coisas não serão tão simples assim, uma trama de segredos, manipulação e mentiras começa a se tecer. No complexo jogo político de Silla, Hwarang é criado pela Rainha regente e é constituído pelos filhos dos grandes nobres da capital. Os acontecimentos seguintes levam Cachorro Pássaro (agora com o nome de Sun Woo) e o próprio Rei Jinheung a participarem do grupo de elite, tendo os dois que passar a viver juntos na Casa Hwarang.

Analisando rapidamente a obra, ela tem um começo excelente, sendo o episódio 2 muito impactante e bem dirigido, além de conter um acontecimento chave que vai reverberar por toda ela. Rapidamente a história ganha um tom de comédia que perdura por vários episódios, estes que são  efetivamente divertidos, trazendo ótimas cenas neste começo que é talvez a melhor parte do conjunto. Vale dizer que a produção de Hwarang não poupou dinheiro, os figurinos são belos e convincentes da mesma forma que os variados cenários, tudo feito de forma a passar uma excelente impressão daquela época. Porém nem tudo são flores, o maior pecado de Hwarang tem nome e é Ah-Ro.

Ah-Ro é o centro do romance em Hwarang, pois tanto Sun Woo quanto o rei ficam perdidamente apaixonados por ela (sem muitos motivos). Ela é uma personagem desinteressante por grande parte da obra, com reações quase infantis, além disso os roteiristas simplesmente não sabem escrever sobre sentimentos gerando um texto simplesmente péssimo em cenas que em tese eram para ser românticas, mas soam mais como vergonha alheia e falhas severas de auto estima. A presença constante disso tornam uma boa parte do meio do dorama bem sofrível.

Os personagens principais

A história de Hwarang demora um pouco para engatar, sendo talvez melhor que se condensasse em apenas 16 episódios, porém não se pode dizer que ela não anda, temos vários acontecimentos importantes na reta final da obra e até alguns combates intensos. Embora as expectativas tenham sido baixas o dorama traz um final que eu considero excelente, agora se vale a pena passar por todos os episódios anteriores para vê-lo fica a critério de cada um. Não dá para dizer que Hwarang foi um dorama ruim, mas também não dá para dizer que foi bom, é apenas assistível.

Nota 6/10.

1 Real a Hora

Encontre Sua Trilha No Mundo Nerd!
1 Real a Hora - 2020 | Desenvolvido por Vedrak | Mantido online e operante em parceria com a Nixem Cloud