Freak Show – Um voto para “aberração” dentro de você | Review

Dirigido por Trudie Styler, Freak Show nos trás um importante reflexo de nossa sociedade atualmente em relação á pessoas Queer, ou seja, “todas as pessoas fora do modelo tradicional de orientação sexual ou identidade de género”, junto a um comum trama adolescente.

Estar fora dos moldes dos padrões da sociedade felizmente é um assunto muito recorrente atualmente, pois isso não só ajuda a desmentir ou desconstruir o famoso senso comum, mas também abre uma oportunidade de transformar nossa tradicional tradição, em uma nova tradição de inclusão, respeito, tolerância e empatia. Não apenas isso, mas mostrar e dizer ao mundo que está tudo bem ser quem você é, não importa o quão extravagante você seja.

Alex Lawther interpreta Billy Bloom, um garoto que claramente não se encaixa nos moldes comuns da sociedade e sofre constantemente não só internamente, mas com as pessoas ao seu redor. Alex confortável em seu estilo de personagem, nos entrega uma performance digna de Billy Bloom expressando sua “estranheza” de forma fenomenal a fazer qualquer pessoa “comum” estranhar.

O longa apesar de passar uma mensagem forte com seu personagem, peca em outros aspectos ao seu redor, como por exemplo o cenário escolar onde as vezes é tentado desconstruir esteriótipos de “estudantes em filmes” e ir para um caminho diferente, porém acaba voltando para uma linha mais rasa ou não se aprofundando em certos assuntos com a sutileza necessária levando até a alguns retratos caricatos. O acerto aqui é irregular, enquanto o roteiro peca em tais personagens, acerta em outros como o pai de Billy (Larry Pine) e seu amigo Flip Kelly (Ian Nelson) que mostram um desenvolvimento bem construído o suficiente para ser relatável e representativo.

Freak show – um voto para “aberração” dentro de você | review
Billy e seu ambiente escolar

Seu ritmo conta também com uma “estranheza”, porém nem sempre de uma forma boa, pois as vezes sua montagem não intercala os acontecimentos de maneira muito orgânica fazendo as vezes certas resoluções ficarem mais fáceis e rasas. Mas a maioria do tempo, o longa flui em um ritmo gostoso de assistir enquanto nos faz torcer por Billy, junto a uma trilha sonora muito bem inserida (da qual eu já salvei na minha playlist).

Freak Show é um estranho filme adolescente feito sob moldes de comuns filmes adolescentes, desconstruindo e construindo seus clichês narrativos, nos trazendo uma mensagem forte e relevante não só sobre a sociedade em si mas também sobre nós mesmos.


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Ultimas Notícias

1 Real a Hora

Encontre Sua Trilha No Mundo Nerd!
1 Real a Hora - 2020 | Desenvolvido por Vedrak | Mantido online e operante em parceria com a Nixem Cloud