• Início
  • Games
  • Fortnite | Epic Games processa garoto de 14 anos por trapacear

Fortnite | Epic Games processa garoto de 14 anos por trapacear

| Tiago Amorim |

A Epic Games está processando um garoto de 14 anos por trapacear, divulgar e distribuir cheats de Fortnite em seu canal no YouTube.

O processo foi aberto em outubro do ano passado, no período em que vários jogadores foram banidos, e agora o processo foi reiterado contra o garoto, conhecido apenas como CR.

Ele está sendo acusado de “modificar ilegalmente” e “criar produto derivado não autorizado”, além de “ativamente promover, distribuir e induzir outros a usarem cheats”.

O garoto já foi banido mais de 12 vezes do jogo e a Epic Games abriu processo antes de saber a sua idade, o que não influenciou muito a opinião do departamento jurídico da desenvolvedora.

Antes de receber o processo, o jogador recebeu uma requisição de DMCA para remoção dos vídeos onde ensinava outros jogadores a baixarem e utilizarem cheats, a requisição de DMCA foi ignorada, e então a empresa enviou a solicitação para o YouTube, que a arquivou, sendo assim, a empresa se viu entre duas escolhas: Enviar uma nova requisição ou processar o jogador. Ela escolheu a segunda opção.

DMCA: Digital Millenium Copyright Act, traduzido, Leis dos Direitos Autorais do Milênio Digital. Essa é uma lei americana que protege os produtos relacionados à tecnologia e criminaliza não só a infração em si, mas toda e qualquer prática ou ação que adultere, manipule e reproduza qualquer conteúdo digital e tecnologico sem a devida autorização do desenvolvedor ou fora de seus contrato ou termos de uso.

A mãe do garoto escreveu uma carta, apresentando quatro defesas para que a desenvolvedora desistisse do processo contra o garoto.

  1. Não existem provas que ele adulterou o jogo.
  2. Ele é menor de idade e não pode jogar o jogo sem o consentimento de um responsável legal, além de ser menor de idade e o contrato não ter validade legal devido ao fato de ser um firmado com uma pessoa legalmente incapaz.
  3. A Epic Games divulgou o nome do seu filho, que é menor de idade e não deveria estar sendo apresentando no processo, além de que a empresa está praticando bullying (ela afirma que seu filho foi usado como bode expiatório. “scapegoat”) com essa divulgação.
  4. A empresa não tem provas que ele realmente adulterou os códigos do jogo.
Fortnite | epic games processa garoto de 14 anos por trapacear
Algumas das acusações contra o garoto

Recentemente, a Epic Games enviou um documento anulando as quatro defesas da mãe, e com isso, o processo continua em andamento.

Fonte: Torrent Freak

Bicho, eu até entendo o desespero da mãe, mas o garoto foi banido doze vezes. Olha o nível de toxicidade do moleque. Processa mais que tá pouco.

Comente em nossa página no Facebook sobre o que você achou deste artigo, siga nosso perfil no Twitter para ficar por dentro de nossas notícias e acompanhe nossa página no Instagram para mais conteúdo nerd/geek/pop.

Obrigado pela leitura e até breve.

Ultimas Notícias

1 Real a Hora

Encontre Sua Trilha No Mundo Nerd!
1 Real a Hora - 2020 | Desenvolvido por Vedrak | Mantido online e operante em parceria com a Nixem Cloud