Anuncio Publicitário

Eu Mato Gigantes: o quadrinho que vai derrubar mais do que titãs | Review

| Alan Bruno | ,
Anuncio Publicitário

Publicado inicialmente como uma minissérie de 7 números pela norte-americana Image em 2008, I Kill Giants de Joe Kelly e J. M. Ken Niimura viria a ser compilado num único volume no ano seguinte. Elogiado pela crítica e pelo público, a mesma chegou em terras brasilienses em 2013 em um único volume pela editora New Pop com o nome de Eu Mato Gigantes.

Antes de entrarmos mais a fundo sobre esse lindo e tocante quadrinho é importante falar que o mesmo em 2008, após a conclusão, recebeu o prêmio de “Melhor Livro Indie de 2008″, ainda foi elogiado como uma das “10 Melhores HQs de 2009″ numa lista da revista New York e alcançou também o TOP 10 de “Melhores Graphic Novels de 2010″. Além do roteiro impressionante e do tema ousado, Eu Mato Gigantes tem um desenho diferente, uma mistura de HQ americanas, europeias e o mangá japonês. Cada página é um conjunto de camadas de cinza que surpreende pelo detalhismo e expressividade.

Particularmente, eu não gosto de criar rótulos, nerds, geeks, cdf, mas no âmago de cada um de nós sabemos o que nos atrai e o que nos desperta interesse, e é partindo dessa premissa que se você meu jovem ou minha jovem, que peço que se você se identifica, ou não  com qualquer “grupo” que citei acima, você deve saber o menos possível sobre Eu Mato Gigantes para que tenha uma experiência realmente interessante, pois eu creio que cada um de nós tem uma Bárbara e mata os seus próprios gigantes. Falarei o menos possível sobre a obra no parágrafo seguinte, mas aviso de antemão que no decorrer do texto entrarei mais profundamente na mesma.

Anuncio Publicitário

No quadrinho acompanhamos a história de Bárbara, uma pré-adolescente, e como a mesma se declara uma caçadora e matadora de gigantes.

ALERTA DE SPOILERS

O que foi dito acima e o máximo que nós leitores devemos saber da história antes de começar a mesma, eu recomendo ate mesmo não ler a sinopse da HQ. Bem, no quadrinho acompanhamos Bárbara, uma garota um pouco excluída, que vive totalmente imersa em seu mundo de “Dungeons & Dragons” e não tem muitos amigos. É importante falar que a mesma passa por um trauma em sua casa , do qual só descobrimos no final da história e tudo isso só faz com que a mesma entre cada vez mais fundo no seu próprio mundo, seja para fugir desses traumas, seja para fugir das decepções de não estar incluída em grupos de meninas “normais”, seja pelo bullying que a mesma sofre. De início nós achamos que o mundo imaginário de Bárbara não passa de uma válvula de escape da mesma, mas é ai que Joe Kelly nos surpreende, o que era aparentemente imaginário começa a afetar o mundo real e essa dúvida associada a uma série de fatores humanizados que nos deixam presos nesse quadrinho até o fim.

Anuncio Publicitário

Além do fantástico o quadrinho também aborda outros pontos de vista de personagens secundários que estão relacionados com Barb (Bárbara), como sua amiga Sofia, sua orientadora Sra. Molle, sua família e até mesmo uma valentona chamada  Taylor. As nuances do arte feita por Nimura adicionam um que de especial a obra, mesclando a arte de mangakás com os quadrinhos americanos. O quadrinho ganhou uma adaptação cinematográfica esse ano, e logo logo trarei uma opinião sincera sobre o mesmo. Para terminar reitero que se possível leiam esse quadrinho, ele é realmente uma experiência única, agradeço o tempo dedicado a esse texto e peço para que não esqueça, mesmo que existam gigantes na sua vida vai ficar tudo bem pois você é mais forte do que imagina.

Eu Mato Gigantes possui 208 páginas encadernadas, incluindo extras, no formato 25,4×17,8 cm, com preço de capa de 39,90 . Felizmente ele está com desconto na Amazon por 25,90. Abaixo segue o link caso tenha interesse em adquirir e ajudar nosso site.

Fontes interessantes:

Anuncio Publicitário
https://www.newpop.com.br/?p=270

Ultimas Notícias

1 Real a Hora

Encontre Sua Trilha No Mundo Nerd!
1 Real a Hora - 2020 | Desenvolvido por Vedrak | Mantido online e operante em parceria com a Nixem Cloud