| Victor | ,

A Chegada | Filme teria final diferente

AVISO: O ARTIGO PODE TER SPOILERS DO FILME

Advertisement

A Chegada é um dos longas que estão concorrendo ao Oscar de melhor filme, merecidamente. O roteirista do filme, Eric Heisserer, disse que o final do filme teria sido diferente se não fosse por Interestelar.

“Eu diria que a única mudança significativa é o presente que os heptapods nos deixam”, conta Heisserer sobre a evolução do roteiro. Segundo ele, os alienígenas deixavam projetos de engenharia de uma nave interestelar, “como uma arca”, em suas primeiras versões: “Então Interestelar estreou e todos juntos dissemos ‘Bem, isso não funciona mais’. Então, focamos mais no que tínhamos em nossa frente, que era o poder da linguagem deles”.

O roteirista então foi questionado sobre a razão dos ET’s estarem aqui no roteiro inicial do filme: “Para nos dar o modo de transporte para viajar e ajudá-los?” perguntou o repórter, visto que no final do longa os heptapods revelam que vieram para a Terra transmitir uma mensagem de união em troca de ajuda que eles necessitarão no futuro.

“Sim, sempre houve isso de que, em três mil anos, estaríamos em posição de ajudá-los. E, para que isso pudesse acontecer, precisaríamos começar a colonizar. Precisaríamos começar a sair da Terra”.

Em suma, se Interestelar não existisse teriamos visto um desfecho totalmente diferente do que foi apresentado nos cinemas.

Quando seres interplanetários deixam marcas na Terra, a Dra. Louise Banks (Amy Adams), uma linguista especialista no assunto, é procurada por militares para traduzir os sinais e desvendar se os alienígenas representam uma ameaça ou não. No entanto, a resposta para todas as perguntas e mistérios pode ameaçar a vida de Louise e a existência de toda a humanidade.

A Chegada foi lançado recentemente em mídia digital.

1 Real a Hora

Encontre Sua Trilha No Mundo Nerd!
1 Real a Hora - 2020 | Desenvolvido por Vedrak | Mantido online e operante em parceria com a Nixem Cloud