Publisher Theme
I’m a gamer, always have been.

Como Reconhecer Um Metroidvania?

0



Como reconhecer um Metroidvania? Todos os jogos podem ser considerados um Metroidvania atualmente? Não, nem todos os jogos poderiam ser classificados com um jogo desse gênero, afinal, cada game possui uma classe diferente.
Como fazer para reconhecer o Metroidvania? Continue aqui, irei explicar.

Como Reconhecer Um Metroidvania?
Samus E Alucard, Protagonistas De Super Metroid E Symphony Of The Night. Ambos Metroidvanias.

Como Reconhecer um Metroidvania?

Atenção! O texto por completo contém spoilers!

Hoje irei abordar sobre o INCRÍVEL MUNDO DE GUMBALL METROIDVANIA, que para quem não tem perícia no assunto e caiu aqui de paraquedas irei explicar. O termo Metroidvania vem de Metroid e Castlevania, ambos jogos não lineares com junção de ambos nomes.

Agora é o momento que você se pergunta, o que isso quer dizer? Significa que nesse estilo de jogo você pode explorar as mesmas áreas inúmeras vezes, não se preocupando de ter deixado algo para trás porque você, literalmente, pode voltar quantas vezes quiser.

Isso serve tanto em Super Metroid como em Castlevania SOTN (e em seus sucessores) nós temos liberdade de explorar TUDO!

É exatamente isso que te disse. Você pode voltar tantas vezes que achar necessário até fazer 100% do mapa, pois, nestes jogos alguns mapas tendem a ser separados por área.

Entretanto, se você não conseguiu compreender como pode haver algo assim ou nunca percebera ao jogar, irei dar exemplos de jogos lineares, jogos estes que vocês não podem retornar.

Jogos lineares

Metroidvania
Foto Reprodução: Retro Gamer. Contra III: Aliens Wars. Exemplo de um não Metroidvania.

Contra 3: Aliens Wars, você segue seu caminho sem olhar para trás, sem arrependimentos! Torça para que no caminho venha uma nova arma boa para não sair no prejuízo ficando com o tiro inicial, que convenhamos, não é lá essas coisas.

Como Reconhecer Um Metroidvania?
Foto Reprodução: Jogo Véio. Castlevania Iv. Embora Seja Um Castlevania, Ainda Não Poderemos Considerar Como Metroidvania

A dificuldade nesse jogo é triste e lamentável para pessoas como eu, que gostam de ir explorando tudo. Outro caso de um jogo bem linear, tendo de seguir o caminho que lhe é aberto conforme vai passando por certas fases.

Castlevania IV é extremamente marcante para o pessoal noventista. Como lhes disse anteriormente, o fato de pular para subir, cair e morrer me é bem desgastante, podendo ser considerado um ponto negativo.

Ok, talvez alguns bons veteranos pensem que Metroidvania possa vir a ser um jogo no estilo de Clock Tower, mas não e engana-se quem pensa isso. Tal jogo nunca poderia ser considerado um Metroidvania!

Você se pergunta: “Mas por qual motivo, se em alguns momentos podemos retornar?” Veja bem, não significa que porque você possa voltar apenas no início do jogo se classifique como um jogo do gênero Metroidvania, isso por eu estar mencionando somente os da era Bits e PS1.

Você está fugindo de um garoto bizarro que quer te matar usando uma tesoura de jardinagem, então tudo o que precisa fazer é Apontar e Clicar; gênero este conhecido como Point And Click!

Mais outro jogo que parece ser um Metroidvania, mas não é, e sim um RPG incrível chamado Terranigma. Durante todo o jogo você segue missões, mesmo parecendo estarmos livres para rodar pelo mapa todo… Apenas não se engane quanto a isso.

Metroidvania
Fonte Reprodução: Nintendo. Super Mario Bros. Ok, Definitivamente Este Não É Um Metroidvania!

Este é outro queridinho dos 90’s, febre da época!

Quem nunca jogou Super Mario Bros que atire a primeira pedra; alugar as fitas na locadora para jogar em seu Super Nintendo Amarelinho no final de semana, era definitivamente, uma das ou senão a melhor coisa! Mais uma vez temos ideia de jogo linear. Perdeu, volta de onde parou e se tiver sorte.

Agora que vocês sabem o que são jogos lineares, fica mais fácil de compreender melhor o que estou explicando.

O subgênero ficou conhecido tanto pelo sucesso de Super Metroid quanto de SOTN, e é muito querido por jogadores de todas ou quase todas as idades, eu só tenho a dizer que é o estilo de jogo que eu mais gosto!

Super Metroid


No ano de 1994, no dia 19/03, é lançado um jogo para único jogador, de aventura e ação, para o console SNES ou Super Nintendo.

Para quem não está familiarizado com a Saga, existe um anterior a este denominado Metroid II: Return Of Samus – no ano de 2017 fizeram um remake do mesmo e, para quem está em dúvidas o RES é um jogo bem linear porque devemos ir de encontro aos Metroids disponíveis em cada área.

Super Metroid é a grande revelação, não só por ter um mapa totalmente não linear, como também tendo uma protagonista feminina, a Caçadora de Recompensas, Samus Aran.

Inicialmente não sabemos ser uma mulher, eu pelo menos demorei para descobrir isso enquanto jogava, quando criança. Descobrimos isso ao perder o jogo pela primeira vez, vendo seu traje se abrir mostrando uma luz e posteriormente um corpo feminino.

Metroidvania
Foto Reprodução: DeviantArt. Sprites de Samus sem armadura.

Essa continuação de Return Of Samus, acaba nos dando a oportunidade de explorar mapas por completo como: Crateria, Brinstar, Maridia, Wrecked Ship, Norfair, e, por último Tourian.

Tendo subchefes e Chefões, dois deles conhecidos pelos veteranos. Kraid e Ridley, piratas espaciais comandados por Mother Brain.

Porém, muito antes de chegarmos ao Planeta Zebes, somos comunicados de que algo de errado está acontecendo no Space Colony, na qual nossa heroína, Samus Aran, havia acabado de sair.

Metroidvania
Foto Reprodução: Metroid Recon. Estação Espacial, primeira aparição de Ridley.

É necessário então, enfrentá-lo e por mais que você esteja super empenhado em tentar derrotar Ridley, esqueça. Você perderá HP e com isto, seu inimigo fugirá com a larva do bebê Metroid, te deixando ali para morrer porque a estação se autodestruirá!

Sua obrigação é retornar pelo mesmo caminho no qual viera. Saindo em segurança, Samus se dirigirá imediatamente ao Planeta Zebes, exatamente este que seguirá nossa aventura até o fim!

Metroidvania
Foto Reprodução: Gamefaqs. Crateria. Neste Mapa Poderemos Explorar, Definitivamente Tudo, O Que É De Verdade Um Metroidvania!


Em todos os mapas, incluindo nossa nave, terão salas de Save!

Neste mapa em questão, – que é uma das várias novidades do jogo, há itens importantes a serem coletados aqui, e lembrando, sem eles você não poderá seguir pelo mapa!


Itens como Morphing Ball, possível encontrar no subsolo de Crateria, assim como o Míssil são indispensáveis. Ainda assim, é rápido de completá-lo e talvez, o que possa te pegar desprevenido seja o subchefe aparecendo do nada, em uma das salas parecidas com a Map Room.

Ele finge-se de estátua Chozo, segurando a Bomb, outro item importante que complementará a Morphing Ball. Esse subchefe, por ser o primeiro, não é difícil e tudo o que precisa fazer é atirar com mísseis até matá-lo.


Metroidvania
Foto Reprodução: Games Adventures Online. Torizo. Metroidvania tem suas pegadinhas nada agradáveis

Saindo de Crateria, pegaremos um Energy Tank, mais comumente falando, Tanque de Energia, que será a barra de vida de nossa heroína. Sendo extremamente importante coletar o maior número possível até o final da aventura!

Alguns estão em locais de difícil acesso e outros estampados bem na nossa cara. Não precisamos subir level neste game. Em Brinstar poderá perceber a diferença de uma para outro, sonoridade e monstrinhos; o mapa contém vegetação.

Tudo será importante para quando formos encontrar outro subchefe, Spore Spawn, que nada mais é do que um olho dentro de uma casca espinhosa que atira… Pasmem, Esporos. Para mim, este aí, provavelmente, torna-se o sub mais fácil e tranquilo de derrotar.

Brinstar nos mostra cada coisa absurda e surpreendente, por que quem imaginaria que Kraid estaria de volta em Super Metroid? Bem, para quem não havia jogado os anteriores desconhecia desse lance sobre o chefe deste mapa.

Entretanto, jogadores assíduos devem ter ficado fascinados com o retorno de um dos mais marcantes bosses. Ele está maior, atira espinhos, e tudo o que precisa ser feito é atirar em seus olhos e com Míssil ou Super Míssil atirar em sua boca.

Metroidvania
Fonte Reprodução: Reddit. Kraid, chefão de Brinstar. Viu? Falei que Metroidvania nos pegam desprevenidos

Com o caminho livre teremos acesso a outra sala, esta de itens, teremos a chance de mudar de traje pela primeira vez para o Varia Suit. Permitindo-nos a prosseguir para o mapa seguinte, Norfair.

Um mapa extremamente quente, sendo de fato, necessário este equipamento. Neste mapa, poderemos ter a chance, de futuramente, encontrar uma vez mais o chefe dos Space Pirates. Lembra-se de Ridley? Nós vamos ao seu lar, fazer uma visitinha!

Metroidvania
Fonte Reprodução: Jogo Véio. Ridley’s Lair. Embora, valha a pena passar raiva com esse chefe e nesse Metroidvania.

Na altura do campeonato estamos munidos de mais itens, equipados inclusive, com a Gravity Suit, coletada em Wrecked Ship após derrotar o chefe Phantoom. Podemos andar submersos dentro d’água e andar em lava!

De certo modo, o caminho para o Lar do nosso penúltimo boss é o mais longínquo do que os anteriores, mas apreciaremos desfrutando de uma trilha sonora sem igual. Metroidvanias tem esse lance de possuir osts marcantes.

A batalha é complicada para nossa heroína Samus, que precisa derrotá-lo o quanto antes para capturar a Larva do bebê Metroid capturada por Ridley alguns mapas atrás, já que se acontecer de cair nas mãos de Mother Brain coisas desagradáveis poderiam ocorrer.

É por isso que estamos nesse planeta. Vencê-lo finalmente é um alívio e tanto, acessaremos a porta recém liberada para pegar o… Bebê? Nosso inimigo se livrou dele, afinal, ou entregou-o?

O bicho pega assim que saímos da sala, pois lava ácida sobe por todo o mapa deixando Ridley’s Lair imerso ao líquido potencialmente perigoso para Samus.

Perto do fim, já em Tourian nos deparamos com alguns Metroids que devem ser congelados e destruídos com cinco mísseis ou um super míssil.

Determinado ponto, não conseguimos nem ir para frente ou trás tendo de assistir um monstro ter sua energia vital sugada pelo Super Metroid. Tentamos fugir, porém…

… Ele nos pega drenando também a energia de Samus parando no último segundo ao reconhecê-la. Para quem desconhece, o bebê Metroid ao sair do ovo, confunde nossa heroína com sua mãe.

Metroidvania
Fonte Reprodução: Pinterest. Super Metroid lembra de Samus, parando de drenar sua energia. Nem sempre teremos vantagens por não ser linear, sendo um Metroidvania sequer conseguimos escapar.

Na época, para mim, foi uma surpresa ver tal cena porque é um desespero tão grande saber que tem algo te perseguindo e não conseguir fugir… Por sorte, ele se lembra de quando a viu pela primeira vez.

O que claramente, é uma cena interessante. Agora que recuperamos a energia, podemos prosseguir diretamente para o encontro de Mother Brain que está protegida por barreiras que devem ser destruídas com misseis ou super misseis.

A Mãe Cérebro veio preparada desta vez, lembrando-se do último encontro com Samus no primeiro jogo. Está mais difícil, graças ao raio disparado através de seu olho contra nós, tirando praticamente toda a nossa energia de uma vez.

Quando parece ser o fim, aquele mesmo bebê Metroid, agora Super, surge drenando energia vital de Mother Brain para nos curar, ficando acima de nós até que estejamos devidamente recuperados.

Metroidvania
Fonte Reprodução: Youtube – Heorotlinea. A Morte De Super Metroid.

O Super Metroid morre nos salvando das garras de Mother Brain, e para mim, é a morte mais triste, pelo fato de esse ser ter conhecido a Samus vendo-a como sua mãe protegendo-a do inimigo mais cruel existente ali.

É a morte mais triste, covarde e cruel da era bits. Para acabar de uma vez por toda com nosso algoz, herdamos o Hyper Raio que nada mais é do que a arma mais poderosa do jogo.

Um fato interessante, para finalizar Super Metroid, é que em Maridia encontramos Mochtroids, tentativas falhas de clonar um Metroid e possivelmente seria um dos motivos pelo qual a larva bebê fica daquele enorme tamanho quando a encontramos em Tourian.

Testaram-na várias vezes, largando os erros no mapa aquático, enquanto os que deram certo ficaram no último mapa.

Castlevania – Symphony Of The Night


Tenho certeza de que aguardou ansiosamente para ler sobre SOTN. Mais outro Metroidvania de nossa lista.


Lembrando que o texto contém alguns spoilers! Simphony Of The Night foi lançado no ano de 1997 no dia 20 de março, bem próximo de completar seus 24 anos ainda é muito falado e adorado por diversos jogadores.

Lançado para PS1, marcou uma geração inteira com seus mapas, trilha sonora, chefes, enredo e principalmente por podermos controlar nada mais, nada menos que Alucard, filho de Drácula!

Logo no início nos deparamos com Richter Belmont, indo de encontro ao Vampirão, para o enfrentar e acabar com tudo de uma vez por todas. O icônico diálogo do Belmont e Drácula ocorre tirando a paciência do mesmo enfrentando sua forma vampírica e demoníaca, vencendo no final.

Quatro anos passam-se após derrotar Vlad Thepes, mas o que ninguém poderia esperar era o desaparecimento misterioso de Richter. Então Maria Renard parte em busca do Belmont no castelo do Lorde das trevas, a fim de encontrá-lo, preferencialmente vivo.

Inicialmente, temos a cutscene de Alucard adentrando-o, com todo seu equipamento e percorre uma pequena parcela do mapa matando alguns lobos e zumbis.

A princípio não precisamos nos preocupar com nada, iremos atrás do Drácula e pronto… Certo? Errado! Em uma parte bem específica do castelo acabamos por encontrar Death. Ainda tenho na minha mente a voz da Morte dialogando.

Metroidvania
Fonte Reprodução: 336 GameReviews. Cena de Alucard e Morte. Ah, as pegadinhas da Morte. Típico do que acontece em Metroidvania

Nós temos todos os nossos itens levados por esse ser que desaparece, nos deixando de mãos abanando. Agora é mais do que necessário coletar trajes, espadas, escudos e até mesmo frangos.

Se forem fazer uma comparação com Super Metroid, verão que os mapas são completamente diferentes sendo indicados por seus nomes como quando adentramos em Alchemy Laboratory, sinceramente essa era uma das partes que eu mais perdia.

Embora a semelhança com itens muito bem escondidos ainda lembre muito a outra franquia. Paredes podem ser destruídas. Você deve upar o Alucard e há salas de save como em Metroid.

Os monstros ficam cada vez mais fortes, o que me impressionou muito, porque o nível de dificuldade me aborrecia um pouco. Principalmente pelas malditas cabeças de Medusa, sério, são extremamente chatas.

Conforme upar isso muda, tornando-se tranquilo até certo ponto. Algo inovador para mim é sobre o Doppelganger que aparece na Outer Wall. Eis o chefe desta área.

O que são metroidvanias?
Foto Reprodução: Youtube, Star Wolf. Alucard e Doppelganger

Vou lhes dizer uma coisa, eu adoro ler livros e muito antes de estarmos em Pandemia ia pegar livros na biblioteca, mas lá nunca vi nenhum livro voando. Imagine adentrar na biblioteca do castelo, com vários monstros e livros voando na sua direção? Ok, seria cômico se não fosse trágico!

Nós temos de ir encontrar o bibliotecário que se recusa a trair Drácula para ajudar Alucard, em todo caso, poderemos comprar itens com ele; desde armas até remédios que curam o envenenamento. O cenário é tão belo e atrativo que vale a pena matar os monstros para ver tudo com mais calma.

Voltando para o mapa de Alchemy Laboratory, poderemos explorar outra parte ainda não explorada onde encontraremos Maria Renard, dizendo sobre não lembrar daquelas partes do castelo.

O diálogo é bem rápido e dali poderemos seguir para Royal Capel. A forma como os vitrais e quadros foram postos, junto de uma melodia agradável na Capela tornou um clima perfeito e sombrio

Neste bendito mapa que me confunde com uma espada do Alucard, quando tentei me aproximar levei dano da Puppet Sword!

Para podermos passar por alguns lugares teremos de nos transformar em Lobo, Névoa ou Morcego. Temos também a ajuda de familiares, como uma Espada e Fada, por exemplo.

E o que falar da torre do relógio com aquele monte de cabeças azuis e amarelas de Medusa? Sinceramente, passar por aí é frustrante dando vontade de quebrar o controle, mas calma, respira, relaxa para prosseguir.

Não é tão demorado quanto pensamos sair dali, só precisamos ter muita paciência para não tomarmos danos ou virar pedra.

Avançando pelo mapa nos depararemos com a seguinte cena, “Nightmare”, vemos a mãe de Alucard, Lisa, e vocês percebem pelo tom da voz do Dampiro um desespero e angústia tão grande, que chega a dar dó.

E mesmo com Lisa lhe dizendo que a deixe morrer ali, Alucard nega querendo salvá-la de qualquer jeito

O Que São Metroidvanias?
Foto Reprodução: Castlevania Wiki. Lisa presa.

É uma das cenas mais marcantes do jogo todo, talvez um pouco pesada para alguns por saberem do que há por detrás de tamanho sofrimento. Erro cometido por um ser maléfico e sem escrúpulos algum, deveria ter pensado muito antes de pregar esse tipo de brincadeira.

A Succubus o faz ficar irado e dizer a seguinte frase: “Demon, death is too good for you.” A criatura é um saco para derrotar, para variar pode se dividir em várias para nos atacar.

Existem dois finais: Bom e Ruim. No final ruim, se você não pegar os óculos com Maria Renard, que será mais do que necessário para ver Richter possuído, poderá o matar no lugar de um dos servos do Conde Drácula. É importante que esteja atento a isso, exceto se quiser ver o final ruim.

Quando chegamos aonde Drácula está, temos um diálogo com Shaft e posteriormente reencontramos o Lorde dos vampiros iniciando uma nova luta na forma demoníaca.

Com todos os seus itens resgatados, antes roubados pela Morte, agora terá força suficiente para pôr um fim nisso tudo de uma vez por todas. Inicia-se uma nova conversa entre pai e filho. Drácula pede perdão à Lisa por todas suas ações cometidas e despede-se de Alucard, morrendo uma vez mais.

Outra cutscene mostra o castelo sumindo em um feixe de luz. Maria Renard e o resgatado Richter Belmont surgem para agradecer; Alucard diz que seu sangue é amaldiçoado e vai embora.

O que são metroidvanias?
As Três Marias

Conclusão

Metroidvanias são conhecidos como jogos solitários, com uma atmosfera calorosa lhe dando a chance desfrutar de um novo estilo de jogo que, talvez, nunca tenha parado para conhecer por falta de interesse ou não ter tido oportunidade.

Cada jogo deste gênero possuem histórias fantásticas, podendo ou não te deixar com raiva e ansiar por mais. É isso o que Metroidvanias fazem conosco. As trilhas sonoras únicas, o farfalhar das folhas; sons de passos apressados do seu personagem, tudo torna-se um misto do útil ao agradável.

Super Metroid surpreendeu em 1994 na era 16 bits, com textos e falas bem no prólogo com o diário de bordo da Samus Aran. Mapas muito bem ambientados em ambos os casos, possuindo trilhas sonoras fantásticas e memoráveis.


Symphony Of The Night revolucionou com diálogos, história e personagens igualmente falando dos Familiares que podemos adquirir ao longo do jogo, algo que ninguém poderia imaginar que fosse possível de se ter.

A dificuldade pode cansar alguns, talvez por falta de costume ou jeito para se derrotar alguns monstros pelo caminho.O maior exemplo de jogos marcados por uma época pude dar a vocês, um gostinho de nostalgia, década de 90.

Vale sim, muito a pena jogar tanto um quanto outro apenas para sentir na pele o que sentimos ao jogar pela primeira vez anos atrás. Podem ter certeza de que nunca esquecerão as trilhas sonoras, é praticamente impossível!

Isso porque existem diversos outros Metroidvanias por aí para serem baixados pela Steam, como Momodora: Reverie Under The Moonlight, Bloodstained, Hollow Night, Axiom Verge e Blasphemous.

São jogos bem mais recentes, com níveis de dificuldade para todos os gostos e principalmente para quem realmente sente interesse de conhecer mais jogos no estilo Metroidvania, eu recomendo muito!

Você poderá gostar de Kaifuku Jutsushi no Yarinaoshi.

Como Reconhecer Um Metroidvania?
Como Reconhecer Um Metroidvania? 1


Controverso desde o lançamento de seu mangá, subestimado por uns, superestimado por outros, já tem quase 1 semana desde o lançamento do primeiro episódio da adaptação em anime de Kaifuku Jutsushi no Yarinaoshi.

Para ler a matéria por completo, Clique aqui.

Para mais notícias, acesse o Facebook.

Leave A Reply

Your email address will not be published.

This website uses cookies to improve your experience. We'll assume you're ok with this, but you can opt-out if you wish. Accept Read More