Anúncio Publicitário

1 Real Explora – Os mitos de Cthulhu | Os Grandes Antigos

Anúncio Publicitário

Olá pessoal, e bem-vindos ao primeiro 1 Real Explora! Hoje, nós vamos falar sobre os mitos de Cthulhu e o universo Lovecraftiano. Esse complexo e rico universo que iniciou com os trabalhos literários de H.P. Lovecraft no começo do século XX.

Cthulhu Mythos, ou o “mitos de Cthulhu” é uma maneira geral de se referir a esse universo. O termo foi criado por August Derleth, um aprendiz de Lovecraft, e é usado para se referir à ambientação, características e ao folclore que foram empregados pelo autor e por seus sucessores literários, que expandiram esse universo inspirados em sua obra.

Image result for cthulhu mythos

O nome Cthulhu vem de uma das criaturas mais conhecidas e monstro principal da história curta história de Lovecraft “O Chamado de Cthulhu”, publicada inicialmente em uma revista intitulada Weird Tales (Contos Estranhos) no ano de 1928.

Anúncio Publicitário

O próprio Derleth e autores como Richard L. Tierney se inspiraram fortemente nas histórias de Lovecraft e colaboraram para chamar o que hoje chamamos de Mythos, inspirando autores, desenvolvedores de jogos e mestres de RPG no mundo todo.

Para darmos início a essa série que explorará esse bizarro e fantástico universo, faremos uma breve introdução, explicando um pouco sobre uma das classificações que mais entram em evidência das criaturas que compõem os Mitos de Cthulhu. Então vem com a gente! Se tiver coragem.


Os Grandes Antigos – Cthulhu e amigos

Um dos temas mais recorrentes no Mythos é a insignificância da raça humana diante da imensidão dos poderes e maldades existentes no universo. Nesse sentido, os Grandes Antigos, seres ancestrais de imenso poder, são os principais agentes nos primeiros trabalhos literários de Lovecraft e representam bem essa insignificância.

Anúncio Publicitário

Os Grandes Antigos são seres malignos que habitam em diversas partes da Terra e que um dia já atuaram como divindades ou líderes soberanos, sendo adorados e castigando os humanos conforme seu bel-prazer. Hoje, a maior parte delas caiu em um sono profundo, e seu despertar representaria o fim da raça humana da maneira que conhecemos hoje.

Image result for the great old ones cthulhu
Cthulhu, o Sumo Sacerdote dos Grandes Antigos

Diversas dessas divindades tiveram seus nomes citados por Lovecraft, como Cthulhu, Ghatanothoa e Yig. Com algumas exceções, como o próprio Cthulhu, por exemplo, elas parecem existir “fora” do espaço-tempo normal, em uma situação além da nossa compreensão. Essas criaturas de poder inimaginável e incompreensível são adorados por cultos insanos humanos e não-humanos, mas para a nossa sorte, suas habilidades de interagir com a maior parte dos seres humanos está limitada de alguma forma.

Sejam aprisionados abaixo do mar, no núcleo da própria Terra ou em outras dimensões, essas criaturas, em geral, não conseguem interagir com os seres que habitam o nosso universo livremente, a não ser que sejam buscados, de maneira voluntária ou por acidente. Esse é um tema muito explorado em diversas histórias por Lovecraft, em particular no conto “O Chamado de Cthulhu”, de 1928.

Anúncio Publicitário

Image result for Ghatanothoa
Ghatanothoa, o Primogênito de Cthulhu

Limitados, mesmo que parcialmente, esses deuses muitas vezes só conseguem agir nessas histórias através de instrumentos, maldições ou outras manifestações, que acabam fazendo com que aqueles que sofrem dessa influência se exponha mais e mais ao seu poder, muitas vezes enlouquecendo no processo.

Essas criaturas, em geral, tem forma física, mas como a maior parte das coisas que as cerca, elas se manifestam de uma maneira incompreensível para a racionalidade humana limitada, fazendo com que aqueles que as observam acabem enlouquecendo. Muitas vezes, mesmo seus nomes são difíceis de pronunciar exatamente por serem incompreensíveis para nós. Cthulhu, por exemplo, na verdade é uma tentativa de pronunciar o nome verdadeiro dessa criatura, algo impossível com a fonética humana.

Os Velhos Antigos estão em um nível diferente de outras entidades cósmicas bem poderosas como o conhecido Nyarlathotep, Azathoth e Yog-Sothoth, e de raças como os Profundos, por exemplo, apesar da distinção entre essas criaturas nem sempre ficar tão clara. Os Velhos Antigos tem uma característica marcante de, em geral, afetarem a Terra de alguma forma e Nyarlathotep, por exemplo, é considerado um Deus Externo e não um Antigo, apesar de seu grande interesse na Terra e influência em nossa cultura.

Anúncio Publicitário

Image result for hastur
Hastur, o Rei de Amarelo

Outras criaturas como Hastur, por exemplo, tem muito de sua mitologia ligada ao espaço, mas ainda assim é considerado um Velho Antigo. Muito do mistério e confusão em relação a essas classificações devido a dificuldade de estudar essas criaturas em detalhes. Alguns monstros, como Shub-Niggurath não tem classificação definida.

Alguns dos exemplos mais notáveis dos Velhos Antigos incluem Cthulhu, Bokrug, Ghatanothoa, Yig, Hastur, entre outros. Esse panteão é muito vasto, uma vez que o trabalho de diversos autores discorreu sobre eles durante quase um século.


Caso você tenha ficado curioso e queira saber mais, tenha cuidado. Quem sabe alguma dessas criaturas já começou a influenciar sua mente? Se mesmo assim, você insiste em conhecer mais sobre os mitos de Cthulhu, fique ligado em nosso site e redes sociais para mais postagens nessa série que será incrível. Vem muito mais por aí…

Anúncio Publicitário

Separamos também alguns links que podem ser interessantes para os curiosos. Cuidado com sua sanidade e boa sorte.

Links Úteis:

O Mito de Cthulhu Completo – Todos os Trabalhos de H.P. Lovecraft (Gratuito, mas em inglês)

The Cthulhu Mythos Encyclopedia, por Daniel Harms (Inglês)

Anúncio Publicitário

O Chamado de Cthulhu, por H.P. Lovecraft

H.P. Lovecraft – Medo Clássico – Vol. 1 – Myskatonic Edition: O mestre dos mestres para todas as gerações, por diversos autores