Anúncio Publicitário

Crivella manda recolher HQ dos Vingadores, que esgota pouco tempo depois

O tal do Marcelo Crivella, atual prefeito do Rio de Janeiro, é uma figura peculiar. Dotado de uma postura notoriamente conservadora e de um aspecto inexpressivo e cadavérico devido à completa ausência de sobrancelhas (que eu pessoalmente tenho medo), o político já tem um belo histórico de polêmicas em seu nome. Ontem à noite, Crivella acrescentou mais uma polêmica à lista quando resolveu mandar a Bienal do Livro recolher a HQ “Vingadores: A cruzada das crianças”, que é publicada em capa dura pela editora Salvat, como o 66º volume da sua Coleção Oficial de Graphic Novels Marvel, e se encontra em exibição no evento.

Mas por que um político se preocuparia com uma história em quadrinhos, ao invés de… sei lá… administrar a cidade?! Então, acontece que a dita HQ é protagonizada por um casal homossexual, que chega a se beijar em uma das 264 páginas do volume.

Trecho da HQ “Vingadores: A cruzada das crianças”

Em um vídeo publicado em suas redes sociais, o prefeito alega que o encadernado contém “conteúdo sexual para menores” e não poderia estar em exposição normalmente, devendo ser lacrado com plástico preto e um aviso de conteúdo adulto.

Quando procurada pelo portal de notícias UOL, a assessoria de imprensa da Bienal denunciou censura por parte da prefeitura e disse que não recolheria os exemplares. Veja:

Capa do encadernado que está no centro dessa polêmica

“A Bienal Internacional do Livro Rio, consagrada como o maior evento literário do país, dá voz a todos os públicos, sem distinção, como uma democracia deve ser. Este é um festival plural, onde todos são bem-vindos e estão representados. Inclusive, no próximo fim de semana, a Bienal do Livro terá três painéis para debater a literatura Trans e LGBTQA+. A direção do festival entende que, caso um visitante adquira uma obra que não o agrade, ele tem todo o direito de solicitar a troca do produto, como prevê o Código de Defesa do Consumidor.”

Ainda foi afirmado pela assessoria que, ontem à tarde (05/09), a Secretaria Municipal de Ordem Pública (Seop) notificou a organização do evento para que “se adequasse às disposições dos artigos 74 a 80 do Estatuto da Criança e do Adolescente”. Para ser mais preciso, os artigos do ECA mencionados seriam os de número 78 e 79, que estabelecem regulamentação para conteúdo impróprio (como o plástico preto mencionado por Crivella no vídeo).

Claro que a notificação não faz muito sentido, porque uma simples cena de beijo objetivamente não se enquadra na definição de “conteúdo impróprio”. Me parece que o senhor prefeito foi contaminado pela mesma neura que acometeu Frederic Wertham nos anos 50, o que quer que aquilo tenha sido, ou talvez ele só esteja vivenciando um sério caso de não saber estabelecer as próprias prioridades.

A 19ª edição da Bienal do Livro no Rio de Janeiro começou no dia 30 de agosto e continuará ocorrendo até este domingo (08/09), no centro de convenções Riocentro. A polêmica HQ “Vingadores: A cruzada das crianças”, no entanto, infelizmente não está mais disponível para venda no evento porque todos os exemplares se esgotaram há pouco mais de uma hora.