Ayako : Clássico mangá de Osamu Tezuka é lançado no Brasil

A editora Veneta está lançando Ayako, clássico mangá de Osamu Tezuka.

A história gira em torno de Jiro Tenge, filho de uma família aristocrática do norte do Japão, que volta para casa depois de passar anos como prisioneiro dos americanos durante a Segunda Guerra Mundial. Ele descobre então um terrível segredo envolvendo seu pai, seu irmão mais velho e sua cunhada. Mas Jiro também tem um segredo, também terrível. E todos decidem que a filha mais nova, a pequena Ayako, é quem pagará pelos pecados da família. Através da história da família Tenge, o quadrinista Osamu Tezuka conta a história do Japão no pós-guerra. O trauma da ocidentalização forçada imposta pela Força de Ocupação norte-americana, os reflexos da Guerra Fria, os choques de gerações, a luta de classes, a corrupção na política, o poder da Yakuza, as guerras de gangs, a violência do machismo… Tudo em um ritmo de suspense alucinante, que surpreende à cada página. Um livro emocionante.

Osamu Tezuka é unanimemente considerado o mais importante criador da história dos quadrinhos japoneses. É chamado “o deus do mangá”, a pedra fundamental para o surgimento da indústria dos mangás e animes. “Quando estudiosos e publicitários tentam defini-lo de maneira sintética dizem que Tezuka foi o Walt Disney do Japão, mas na verdade ele é mais como Walt Disney, Stan Lee, Jack Kirby, Tim Burton, Arthur C. Clarke e Carl Sagan, todos em um único criador incrivelmente prolífico”, diz a pesquisadora britânica Helen McCarthy, autora de A Arte de Osamu Tezuka, Deus do Manga. E poderíamos acrescentar vários outros nomes à lista de Helen McCarthy. Tezuka foi, por exemplo, muito influenciado por autores como Ibsen, Beckett, Camus e pela literatura russa de Tchekhov, Gorki e Dostoiévski. Toda essa influencia transparece em Ayako, que, com sua mistura de drama, suspense e análise social, talvez seja sua obra-prima. Embora Tezuka seja mais conhecido pelo seu trabalho infantil: Astro Boy , o mesmo fez muitas obras com teor político. Simpatizante do Partido Comunista do Japão, o quadrinista constantemente criticava a cultura norte-americana, o capitalismo e o conservadorismo em suas obras.

Com 720 páginas e capa dura, Ayako está sendo vendido por R$ 129,90 e já está disponível nas lojas(caso esteja interessado utilize nosso link e ajude o site).

https://www.amazon.com.br/Ayako-Osamu-Tezuka/dp/8595710155/ref=sr_1_1?s=books&ie=UTF8&qid=1518909820&sr=1-1&keywords=ayako