Anúncio Publicitário

Cinema Nacional – A Arte Subestimada

O cinema nacional, infelizmente, é apenas lembrado por suas comédias ou “filmes ruins”. Mas através desse artigo de hoje, mostrarei a vocês qual é a importância do cinema nacional, com filmes que te fazem pensar, sentir e a refletir sobre o nosso espaço social atual.

https://www.youtube.com/watch?v=sDAqsUcCSBo

                                                                                           Trailer de Internet – O Filme

Aquarius pode parecer ter uma história simples, mas é uma surpresa quando você assiste. É um filme que conta a história de Clara que vive praticamente sua vida toda no seu apartamento, só que o problema aparece quando uma construtora quer comprar o prédio dela para construir um novo, o longa se desenvolve durante esse conflito entre Clara e a construtora. Mas o proposta do filme é bem elaborada, eles abordam sobre uma ideologia política e cultural. Ele passa uma mensagem suave e sutil, mas deixa bem claro no que quer dizer. O longa também ressalta críticas ao preconceito, racismo, homofobia e a pobreza. Sua fotografia e linguagem cinematográfica são ricas em beleza e de certo modo simples. Para quem teve dificuldade de assistir O Som ao Redor, do diretor Kleber Mendonça Filho mesmo diretor de Aquarius, não precisa se preocupar a linguagem do filme é fácil de ser entendida. O filme se desenvolve lentamente, com uma duração de 2h e 22 minutos mas isso não impede ele de ser um bom. Aquarius é um filme que prende o espectador, que mexe com seu pensando, reação e emoção. Ao assistir esse filme, penso como o nosso cinema tem potencial, que infelizmente, poucas pessoas conseguem enxergar. Vale ressaltar que sua trilha sonora também é muito boa! Caso se interesse a assistir ao filme, procure assistir também O Som ao Redor, do mesmo diretor de Aquarius, também é um longa que te faz refletir.

Atualmente, um dos maiores problemas para o cinema brasileiro é a escassez de público. Geralmente os poucos longas brasileiros que vemos em cinemas são apenas comédias, raramente vemos filmes nacionais passando em sessões com péssimos horários ou com só com uma sessão no dia inteiro. Isso faz com que o público tente evitar de assistir esses longas, assim preferindo produções Europeias ou Hollywoodianas onde existem mais sessões. Mas podemos ter uma salvação para isso, os filmes de youtubers. Nos tempos atuais, as produções de filmes com youtubers vem crescendo bastante, já temos vários longas com eles; Internet – O Filme, é Fada! EU FICO LOKO – O FILME são os exemplos de filmes com youtubers, e o público jovem parece estar bem interessado e contente com esse surgimento de longas com os ídolos do youtube. Mas como isso pode influenciar para o crescimento do cinema brasileiro? Isso é bem simples, com esses filmes irão ajudar muito com a renda das produtores teremos mais filmes sendo lançados. O problema é como eles irão chamar a atenção do público, já que quase todos os longas nacionais tem muito pouco marketing, e isso pode prejudicar e muito a renda do filme. Curiosidade:O cinema brasileiro bateu recorde em 2013, com mais de 127 longa-metragens que chegaram às telas, 9 dos quais fizeram mais de 1 milhão de espectadores, enquanto 88 foram visto por menos de 10 mil pessoas.

Resultado de imagem para internet o filme
O jovem operário Marlombrando precisa levar sua mãe, Fátima, para fazer um exame em Brasília. Sem ter a quem recorrer, Marlombrando precisará reencontrar seu pai, Almeida, ausente há muitos anos. Dono do Cine Drive-in de Brasília, Almeida insiste em manter vivo um tipo de cinema que já não atrai mais espectadores como na década de 1970.Resultado de imagem para O ÚLTIMO CINE DRIVE-IN

O longa O Último Cine Drive-In conta com uma história tocante sobre família e perdas, tudo ambientando num charmoso, porém decadente, Drive-in.. O filme contem uma forte inspiração em Cine Paradiso, e chega a lembrar deTapete Vermelho. O longa se desenvolve com um ritmo meio lento e parece que não vai chegar a lugar nenhum, mas a partir de determinado momento o filme engrena e prende o espectador. A trama é simples, mas envolvente. Cada atuação do filme consegue ser boa, só acredito que o Breno Nina (Marlombrando) não teve uma atuação tão boa, a que eu mais gostei foi a de Rita Assemany (Fátima) que teve mais destaque na atuação. A crítica social feita nesse filme é a questão da corrupção e descaso social. E eu tenho que mencionar aqui, a cinematografia do filme é simplesmente INCRÍVEL! Tendo fortes contrastes e tons avermelhados e empoeirados. Vale muito a pena assistir esse filme. Eu quis mencionar esse filme pois ele é um filme que toca, mostra toda a potência que temos para fazer ótimos longas só usando a simplicidade. Isso que é a beleza do cinema nacional, a sua simplicidade, não ter que exagerar de efeitos especiais ou coisas do tipo. Ele é simplesmente maravilhoso com apenas as suas atuações e cenários, com histórias incríveis e tocantes.

Se tem uma coisa que o cinema brasileiro dá aula são em filmes de comédias, biografias e dramas. Podemos ver que os maiores sucessos do Brasil vem nessas três categorias. Mas tempos a potência para muito mais, como por exemplo animações, em 2013 o longa brasileiro O Menino e o Mundo foi indicado ao Oscar por melhor filme de animação. Também temos ótimos documentários como O Sal da Terra que concorreu em sua categoria no Oscar de 2015. E Imagem relacionadapodemos mencionar Cidade de Deus, o drama que concorreu ao Oscar e virou uma grande influencia, tanto que a DC Comics homenageou o filme na graphic novel ‘Coringa’, recriando cena do filme.

Durante o painel da Netflix na San Diego Comic-Con 2016, Cheo Hodari Coker, produtor da série Luke Cage, revelou ter se inspirado no filme: “Em muitos termos, a série trata de assuntos que a sociedade negra dos Estados Unidos hoje discute, mas ao mesmo tempo diz a respeito do mundo todo. É como Cidade de Deus, um filme incrível, que tem uma cultura diferente da nossa, mas que você consegue identificar uma originalidade e sentir a energia que a história em si transmite.” Ainda no evento, Coker continuou enaltecendo a obra de Meirelles enfatizando, segundo ele, que é o melhor filme da cultura pop de todos os tempos. Abrindo parenteses para falar das histórias fragmentadas que depois se entrelaçam e a dinâmica dos personagens. “Quando assisti ao filme pela primeira vez e vi aquelas cenas dentro do apartamento, a corrida com a galinha, tudo isso me remeteu à cultura dos anos 70 de um jeito incrível. Levo Cidade de Deus como inspiração para todo o meu trabalho e com Luke Cage não é diferente”, completou o produtor.

Algo que não podemos esquecer de destacar aqui é a grande maioria dos filmes são de comédia, e raramente nós temos comédias ruins. Minha Mãe é Uma Peça, Até Que a Sorte Nos Separe até os clássicos como Cine Holliúdy, Tapete Vermelho, O Auto da Compadecida são provas que o brasileiro sabe fazer um bom filme de comédia – Também temos o humor negro como O Cheiro do Ralo e Estômago –Resultado de imagem para CEARA FILMES E também podemos citar das novelas da televisão que vem para o cinema como Crô e A Grande Família. Nós temos uma ótima influência do Ceará nessa parte do humor, eles sabem muito bem como nos fazer chorar de rir!

Nós conseguimos a opinião do querido diretor Johnny Martins – conhecido por dirigir TUF Brasil 3, Esquadrão da Moda, Os Paranormais entre outros vários trabalhos – sobre o cinema nacional:

Bem, o cinema nacional vive em um momento em particular muito bom, muito produtivo. A gente tem hoje em dia muitas formas de incentivo para produção de conteúdo e o cinema nacional vem florescendo juntamento com a industria do áudio visual como um todo, televisão, produtoras, televisão a cabo, televisão aberta e propriamente o cinema. Isso está girando uma roda que tem muita gente envolvida, muito dinheiro sendo injetado na produção de conteúdo e eu prevejo que o cinema nacional vai continuar vivendo um momento bom, pelo menos enquanto nós ainda tivermos esses mecanismos de produção de áudio visual aqui no Brasil.

Bem, eu espero que o nosso cinema seja muito bem desenvolvido e que tenhamos muito sucesso com essa forma de mostrar o potencial cinematográfico do Brasil.

Caso você se interesse por assistir esses filmes, eu recomendo você assistir o Canal Brasil, lá sempre passa os filmes cults brasileiros. Outro site bom para você achar esses filmes é o filmescult.com.br, lá você pode encontrar não só filmes brasileiros quanto estrangeiros de todas as épocas.

Queria agradecer aqui no final as pessoas que me ajudaram a complementar o meu artigo: Luiza Gibran, Johnny Martins e Tom Godoy, muito obrigado por tudo.