Anúncio Publicitário

The Get Down | Crítica

Sexta feira passada a Netflix lançou The Get Dow, uma série ambientada no baixo Bronx em Nova York, anos 70, onde o indice de pobreza e desemprego só crescia. Nesse cenário, surgia uma nova cultura,com o Grafitti, os DJs, os MCs e os B-boys, surgia o  Hip-Hop.

crashanddaze6

A série já começa abordando o Grafitti na época em que a moda era grafitar os trens, pois assim a sua arte poderia ser vista por boa parte do bairro ou da cidade. A mensagem que os grafiteiros querem transmitir fica bem clara em vários momentos da série, acaba por ser usada como um ótimo elemento de narrativa na śerie.

get-down

A série foca em 2 grandes momentos da vida do protagonista, Ezekiel. A primeira é a amizade. Shaolin Fantastic é apresentado como uma lenda do Grafite, e um capanga de uma traficante de drogas. Ao cruzar com Ezekiel sua vida muda pois encontra nele um amigo e parceiro de profissão, já que Shaolin sonha em ser Dj como seu ídolo, o Dj Grandmaster Flash. A parceria dos 2 combinados com Ra-ra, Boo-boo e Dizzee só torna essa história mais divertida e envolvente. A forma como eles usam essa amizade pra apresentar a relação Dj e Mc é fantástica.

TheGetDown_still_S1E06_01504019_3840x2160_177AR_16bit_RGB

Outro grande momento da vida de Ezekiel é seu romance com Mylene Cruz, que é a protagonista do nucleo feminino da série. Ela possue o sonho de ser uma grande cantora, de fazer o que mais gosta e sair daquele cenário decadente do Bronx, mas seu pai que é um pastor daqueles bem conservadores não permite que isso aconteça, no meio disso surge o tio de Mylene que é muito importante nessa trama. Os momentos vividos por essa família produziu ótimas cenas dramáticas e algumas bem divertidas também.

1401x788-dance001

Por se passar numa época em que a Disco music estava em alta, a trilha sonora é muito boa, além de apresentar uma subtrama envolvendo boates, com todo aquele visual e atitudes setentistas. O figurino está bem fiel a época e a fotografia da série é maravilhosa.

The Get Down é uma série com uma premissa simples que é desenvolvida de uma forma que te prende e te faz se importar com os personagens, além de te apresentar uma cultura riquíssima. Essa série não precisou apelar pra sexo e temas muitos pesados, foi trabalhado tudo numa medida bem sútil. Uma ótima história de amor e amizade.

Nota 9/10