Anúncio Publicitário

1 Real a Ficha 001 | Etrian Odyssey IV: Legend of the Titan

No início de 2011 a Nintendo lançou um novo console portátil, com o intuito de substituir o seu bem sucedido Nintendo DS, ela trouxe o Nintendo 3DS, console esse que tinha um hardware bem mais poderoso que o antecessor e além disso, uma feature inteiramente nova, a utilização de efeitos 3D sem a necessidade de um óculos.

Os consoles portáteis da Nintendo sempre foram bem conhecidos por dois fatores, pelos seus excepcionais jogos First Party, e pelos seus JRPG’s, o jogo que irei falar hoje, é um desses JRPG’s, que não só traz uma jogabilidade muito boa, como ainda aproveita muito bem o que o Console tem a proporcionar.


O Jogo

Etrian Odyssey IV: Legend of the Titan, é um JRPG produzido pela ATLUS (Desenvolvedora de Shin Megami Tensei e Persona) e foi lançado em meados de 2012,  no jogo, o Conde de Tharsis resolve patrocinar a guilda dos exploradores, para que consigam alcançar a árvore de Yggdrasil e descobrir que segredos ela guarda, durante séculos a Yggdrasil é uma presença constante na vida dos habitantes de Tharsis, seduzindo os mais destemidos a irem a terras nunca antes exploradas, com promessas de glória, reconhecimento e riquezas.

Como um jogador, você é o mais recente explorador a chegar em Tharsis em busca da árvore, durante sua aventura, é necessário criar o seu próprio grupo de exploradores, escolhendo desde sua aparência, classe e nome. O jogador pode criar a composição de grupo que achar mais lhe convém, mesmo que ela não seja convencional, porém, o jogo limita a criação a 30 personagens diferentes e o grupo pode ter no máximo 5 personagens, com 2 na linha de frente e 3 na retaguarda ou o contrário.


As Classes

No jogo existem 7 classes iniciais, sendo elas: Landsknecht, Nightseeker, Fortress, Sniper, Medic, Runemaster e Dancer, além disso existem outras 3 classes desbloqueáveis, que não serão comentadas aqui para evitar spoiler sobre o jogo.

Landsknecht : São espadachins habilidosos tanto com espadas e rapieiras, eles normalmente compõem uma função de importância na linha de frente, graças a suas habilidades ofensivas e defensivas, que te garantem muita versatilidade.

 

Nightseeker : Assassinos da linha de frente, que se destacam graças a sua combinação de ataques corpo a corpo letais, e o uso de habilidades capazes de infligir efeitos negativo em inimigos, porém, eles possuem uma defesa baixa, o que os tornam dependentes de outras classes defensivas.

 

Fortress : Fortalezas ambulantes capazes de sustentar uma grande quantidade de dano, pois possuem muitas habilidades para aprimorar a própria defesa e para proteger aliados, sendo uma peça muito importante em ambas as linhas.

 

Sniper : Os especialistas em arcos, são uma boa alternativa na retaguarda, graças a suas habilidades que podem desde aumentar a precisão do grupo, como elevar a taxa de crítico, sendo assim um atacante bem confiável para danos físicos, além de possuírem habilidades úteis durante a exploração do jogo.

 

Medic : Os médicos do campo de batalha, são parte crucial de um bom time, já que eles são responsáveis pela sobrevivência do grupo, com suas habilidades de cura e de remoção de efeitos negativos, funcionando bem em ambas as linhas.

 

Runemaster : Os mestres na arte da manipulação rúnica, capazes de alterar a resistência a elementos, tanto dos aliados quanto dos inimigos e de causar um dano elemental substancial nos seus oponentes, são muito utilizados na retaguarda devido a sua baixa defesa.

 

Dancer : Dançarinos treinados que utilizam suas performances para inflingir dano aos inimigos, curar os aliados ou garantir efeitos positivos ao grupo, são normalmente utilizados na linha de frente, devido a sua capacidade regenerativa e suas habilidades com as espadas.


A Exploração

A principal característica positiva desse jogo é a forma com a qual se explora o mundo em busca das raízes da Yggdrasil, seja a pé ou a bordo da sua skyship, o jogador deve sempre mapear bem tudo o que ele explorar, podendo assim criar os mapas do jogo, da forma que bem preferir, aproveitando a segunda tela do console para cuidar dessa criação durante o modo de exploração, o jogo resgata muito bem o sentimento de exploração, já que o quão detalhado será o mapa, depende unicamente do jogador.


Conclusão

O jogo apresenta um visual muito bonito, com o tracejado bem clássico aos JRPG’s da ATLUS, além de uma trilha sonora que consegue se manter muito bem durante o jogo, mecânicas de batalha que conseguem ser muito bem balanceadas e que permitem múltiplas abordagens de grupos, além de ter um sistema de level up que sempre mantém o jogador esperando aquele próximo nível, como ponto negativo, o jogo tem aquele típico grinding característico de JRPG, o que para alguns pode se tornar um empecilho, mas que no fim não atrapalha o produto final.

O jogo consegue facilmente  4,5 estrelas no quesito visual, 4 na trilha sonora, pois a mesma pode se tornar um pouco repetitiva, 4,5 na jogabilidade e 4 na história. Totalizando uma média de 4,3 estrelas, sendo assim, eu recomendo bastante para aqueles que gostam de jogos de RPG nesse estilo e que possuem um 3DS, já que o jogo é um exclusivo da plataforma.