A continuação do aclamado filme Kingsman: Serviço Secreto, o filme que consegue explorar da sátira e do humor politicamente incorreto chegou aos cinemas e consegue estar ao mesmo nível de seu anterior. O filme consegue fugir de cenas previsíveis e criar cenas de humor originais e divertidas.

O filme não é de todo perfeito, infelizmente não exploram muito os novos personagens, o mais destacado aqui é Wiskey (Pedro Pascal), o novo personagem que tem mais destaque entre os novos. Nós não conseguimos ver muito do Tequila (Channing Tatum) e Champ (Jeff Brigdes), que devem aparecer mais em uma futura sequência. Taron Egerton (Eggsy) está muito bem no filme, tendo carisma e uma evolução no personagem e Mark Strong (Merlin) faz um papel semelhante ao filme anterior, porém traz uma grande carga emocional e importante ao filme.

Resultado de imagem para kingsman the golden circleA trama da história é boa e emocionante, uma vilã egocêntrica que tem um plano bem elaborado, que traz um assunto que cria bons momentos de bom humor, por conta da noção de certos personagens, e que é bem discutido atualmente. Não somos apresentados a coisas muito novas nesse filme, porém o que é apresentado é bom e satisfatório. O clima do filme é frenético e pode deixar quem gosta de filmes de heróis/espiões muito contentes com o que é apresentado em tela.

O filme traz mais realismo, algo que eu não considerei ruim, mas é um fator que pode incomodar alguns fãs, assim como o humor que em certas cenas pode ser um tanto forçado, de forma que em certas cenas podem ser extrapoladas e quebrarem um pouco o clima; Algo que ocorre bastante em vários filmes de super-heróis atuais.

Resultado de imagem para kingsman the golden circleAs cenas de lutas são muito bem elaboradas, em algumas cenas a direção me lembrava das lutas de Watchmen, bem frenéticas e exageradas, na medida certa. O filme não é tão violento quanto o outro, ainda temos cenas pesadas, mas não tantas. Infelizmente, não tivemos uma cena que chegasse ao mesmo patamar do massacre na igreja que ocorre no primeiro filme, mas as lutas são muito boas e que compensam bastante. É bastante utilizado a CGI nesse filme, algo que não me incomodou.

O filme nos apresente elementos que podem ser usados no futuro, abrindo portas para infinitas possibilidades. O universo de Kingsman pode ser muito bem explorado e a prova disso é Círculo Dourado. Mesmo não sendo tão inovador, consegue apresentar uma grande premissa para o futuro dos filmes da saga.

Vale lembrar também que a trilha-sonora do filme é muito boa e frenética, algo que ajuda na construção do filme.

Kingsman: O Círculo Dourado chegou aos cinemas brasileiros em 28 de setembro de 2017.
                                           Confira a nota do filme abaixo.

 

Eduardo Kuntz Fazolin

Sou um cara que paga de cinéfilo mas adoro assistir altos blockbuster e filmes do Adam Sandler. Também adoro escrever sobre o que amo, tipo Ryan Gosling ou Ezra Miller. Minha santíssima trindade é Snyder, Renf e Villeneuve.