A segunda temporada de Love chegou e com ela trouxe de volta todos os encontros e desencontros de Gus CruikshankMickey Dobbs. O início foi algo bastante esclarecedor sobre a temporada passada, todos os acontecimentos que pareciam não se encaixar foram devidamente encaixados.

Por sorte nenhum personagem perdeu a sua essência, ainda temos uma Mickey alcoólatra e autodestrutiva que não quer assumir os seus sentimentos pelo Gus bobão e carinhoso. Em um início de relacionamento um tanto quanto feliz em ambas as partes, tudo parece desmoronar do meio para o final da temporada. 

O enredo está no mesmo nível da primeira temporada, os títulos dos episódios são pequenos spoilers de acontecimentos, a trilha sonora mudou um pouco, saiu de algo mais clássico para músicas mais pop e até mesmo indie. A fotografia da série ainda é algo inenarrável, você assiste a cena e pensa em enquadrar e colocar em sua sala de jantar.

A segunda temporada de Love chegou para causar diversos tipos de sentimentos ao passar de seus 12 episódios. Você chora de felicidade, de tristeza e até mesmo de raiva. Poucas séries hoje em dia conseguem ser tão empáticas com o público. Love é certamente uma série incrível e com personagens mais incríveis ainda.

Todos os 12 episódios da segunda temporada já estão disponíveis no catálogo da Netflix.