Aviso: pode conter Spoilers

Capitão América: Guerra Civil é um filme sensacional, o que muitos acreditaram que seria um fracasso pela falta de vários heróis acabou se tornando algo simples e de muito bom entendimento. A Marvel vem atraindo o público infantil desde um bom tempo mas parece que a partir de Capitão América: Soldado Invernal isso mudou bastante e foi a mesma coisa com Guerra Civil. No filme somos apresentados ao verdadeiro Tony Stark, algo que não vimos nem nos próprios filmes do personagem, agora que sabemos o motivo do sarcasmo, da frieza do Homem de Ferro, talvez a gente passe a vê-lo com outros olhos, o mesmo serve para o Steve Rogers que desde seu primeiro filme mostrou o quanto seu amigo James Buchanan é importante para ele mas em Guerra Civil mostra o quanto esse sentimento é reciproco, esse amor de irmão que eles possuem um pelo outro e sem contar que a cena em que eles lutam juntos são maravilhosas. Um filme sério mas com piadas, mas piadas boas que quebram a tensão do filme e que de qualquer jeito teriam que acontecer, já que temos personagens que realmente possuem esse humor como característica.

Já quanto aos efeitos visuais, os cenários, os uniformes, eu tenho que admitir que não foi o melhor já feito, na cena em que aparece o Tony mais novo o CGI ou maquiagem são incríveis mas no momento em que ele fica sem capacete, só com a armadura fica algo horrendo, faz parecer uma montagem feita por fãs e quanto ao tão polêmico homem aranha, ficou bom sim o uniforme mas realmente em algumas cenas no aeroporto o herói fica parecendo um boneco de massinha, principalmente na cena antes da luta, que passam todos os integrantes de cada “time” claramente você percebe essa falha.

Capitão América: Guerra Civil em 5 palavras: Amizade, Medo, Empatia, Alienação e União.

 

Nota: 9.8