Um filme um tanto quanto polêmico e baseado em fatos reais, é isso que o diretor Tomás Portella quis passar para o público, o que muita gente achou que seria um Tropa de elite com mulher conseguiu ser melhor que o ultimo da própria franquia Tropa de elite.

A personagem principal é uma moça de classe média formada em turismo e que trabalhava como recepcionista em um hotel do Rio de Janeiro, até que um dia alguns bandidos entraram no hotel e mataram algumas pessoas que estavam lá, ela conseguiu salvar uma criança a partir desse momento foi quando ela descobriu que realmente queria ser policial.

Para quem gosta de filmes policiais é um bom filme para você assistir na segunda à noite, bem no estilo tela quente da Globo. O ponto forte do filme foi mais essa presença feminina na polícia, Francis a personagem principal foi assediada durante os treinos e até mesmo pelos bandidos, sem contar as mil vezes que ela ouviu “Lugar de mulher é no fogão” e mesmo assim não desistiu.

Como eu disse é um filme bom com uma temática incrível e um enredo não tão surpreendedor mas também não fica algo muito óbvio, recomendo o filme para amantes de filmes policiais, para professores que queiram debater essa questão do sexismo e para as pessoas que curtem mesmo os filmes brasileiros, a boa notícia é que o filme já está disponível no Netflix.

Vale a pena assistir.