Uma critica bem forte à geração de jovens e adultos dos anos 80/90 que adora fazer drama quando seu clássico de tv ou cinema sofre qualquer alteração. Dando a entender que aquele reboot e aquela nova história pudessem influenciar diretamente em suas vidas, mas não pensam em quão fúteis eles demonstram ser ao ignorar problemas verdadeiramente maiores e que realmente podem ser chamados de “destruidores de infância”. Também dá aquela alfinetadinha na falta de compaixão que temos pelas pessoas “socialmente invisíveis” ao nosso redor.

Um vídeo que nos faz pensar na nossa própria hipocrisia, por fazer do universo pop algo muito maior do que ele realmente é.